AGRADECENDO PELOS CINCOS PÃES.

pao1João 6.11

            O milagre da multiplicação dos pães e peixes é central no ministério de Jesus. É o único milagre narrado pelos quatro evangelistas. Juntamente com a ressurreição de Lázaro, é o milagre de maior repercussão na vida de Jesus.

            Quero dedicar, neste artigo, atenção  ao fato de Jesus agradecer pelos cinco pães e dois peixes, antes do milagre acontecer.

            Diante das ausências, carências, necessidades, muitas vezes, deixamos o nosso coração azedar pelas constantes murmurações e imprecações. Reclamamos, murmuramos por causa das coisas que nos faltam.

            Apesar de estar diante de uma multidão (Jo 6.10), num lugar deserto (Mc 6.35), o que impossibilitava comprar pães e peixes, e já sendo tarde (Mt 14.15) para despedir a multidão com fome, Jesus agradeceu quando recebeu os parcos pães e peixes.

            Foi como Paulo mais tarde, disse: Em tudo, dai graças, porque esta é à vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco (I Ts 5.18). Jesus sabia dar graças em tudo. Devemos focar a nossa visão em Deus que faz todas as coisas cooperarem para o nosso bem (Rm 8.28). Assim teremos olhos para as coisas que Deus nos dá, para aquilo que temos, como os cinco pães e dois peixes. Jesus agradeceu, antes do milagre acontecer, quando os cinco pães e dois peixes eram insuficientes.

            Agradecer por cinco pães e dois peixes, tendo uma multidão de cerca de cinco mil homens, com mulheres e crianças, possivelmente quinze mil pessoas, para alimentar é uma atitude de fé. A gratidão demonstra fé. A gratidão é o reconhecimento que toda boa dádiva vem de Deus (Tg 1.17). Ela  deve fazer parte de nossas orações a Deus (Cl 4.2 e 1 Tm 2.1) e para orarmos precisamos de fé (Tg 1.6). Portanto, agradecer a Deus é uma manifestação de fé. Quando o Senhor em certa ocasião curou os dez leprosos, somente o samaritano voltou para agradecer e somente ele ouviu de Cristo: A tua fé te salvou (Lc 17.19). O samaritano demonstrou ter fé, quando voltou para agradecer a Jesus. Como anda seu coração? Adocicado pela gratidão ou azedado pela murmuração?

              Dar graças a Deus é a melhor preparação para a recepção do milagre. Jesus primeiramente agradeceu pelos pães e peixes, mesmo sendo insuficientes para a multidão. Só depois e que o milagre aconteceu. Antes de dizer ao morto: Lázaro, vem para fora, Jesus agradeceu pelo fato de ser ouvido por Deus (Jo 11.41 e 42), dando, assim, um testemunho para todos. Em ambos os casos, antes dos milagres acontecerem, ocorreu primeiramente a gratidão. Vou além, escrevendo que agradecer a Deus em meio à escassez, em meio à ausência, é um milagre em si. O milagre da gratidão que promove a dissipação da ansiedade, que turba tantos corações (Fp 4.6). Devemos celebrar ao Senhor com júbilo e com ações de graças. Assim serviremos a Deus com alegria (Sl 100). Devemos ser agradecidos, sobretudo pela Salvação e garantia da vida eterna que temos (Jo 6.47). Uma das formas de retribuir ao Senhor tantos benefícios (Sl 116.12) é agradecer ao Senhor sempre (Sl 116.17).

            A gratidão deve ser mais do que momentos de agradecimento a Deus. A gratidão deve permear toda a nossa vida, ser uma das nossas marcas (Gl 6. 17); ser um estilo de vida. Hoje estamos cercados por murmuradores, fofoqueiros  que sempre têm más notícias para nos contar e encher a nossa alma de amargura (Pv 15.18). Jesus era reconhecido pelo seu modo como agradecia a Deus. Os discípulos que caminhavam para Emaús, após a morte e ressurreição de Cristo, não reconheceram Jesus, quando se aproximou deles, quando conversaram com ele e quando discorria as escrituras de Moisés aos profetas. Só reconheceram Jesus quando ele agradeceu e partiu o pão (Lc 24.30-35). Jesus foi reconhecido quando agradeceu, pois a gratidão era seu estilo de vida.

            Quais são os seus cinco pães e dois peixes quais você ainda não agradeceu a Deus? Pode ser o seu salário que você considera pequeno diante das suas necessidades; pode ser o seu emprego que você acha inferior ante sua capacidade e por isto ainda não agradeceu a Deus; pode ser a sua saúde que é boa, mas diante das lutas você se esquece de agradecer a Deus por ela. Poderia multiplicar os exemplos. O fato é que você precisa agradecer a Deus pelos cinco pães e ainda mais, entregá-los nas mãos de Jesus, como fez o menino que, de forma altruísta, entregou seu lanche a Jesus. E que aconteceu? Jesus multiplicou.

            Agradeça a Deus em quaisquer circunstâncias; mesmo quando aquilo que você tenha seja pouco. Entregue o pouco nas mãos de Jesus e deixe-o fazer a obra que lhe aprouver.

Anúncios

5 Respostas para “AGRADECENDO PELOS CINCOS PÃES.

  1. Meu pastor!

    Há algum tempo não passava por aqui para visitar as suas lindas e inspiradas mensagens. E me deparei com essa linda reflexão acerca da gratidão. Tenho passado por alguns problemas na minha vida pessoal e tenho buscado em Deus auxílio para superá-los, porém confesso que não tenho dado graças por tudo que me ocorre…as lutas forjam o caráter do crente, as lutas fortalecem a fé daqueles que creem verdadeiramente em Jesus. Por isso aproveito este momento, inspirado pelo texto e dou “Graças a Deus por tudo”. Deus o abençoe!

  2. Agradecer na hora da tribulação é como achar o mel durante o período do fel. O mel que brota no coração daquele que olha além das circunstâncias, e que contempla pela fé a face do Criador.

  3. Pastor!

    Indiquei o seu blog para uma premiação, dá uma passadinha lá http://www.meudeusnuncafalhara.blogspot.com/

    Deus te abençoe!

  4. Olá a paz seja convosco!
    Vim agradecer pela premiação, logo mais estarei postando com carinho.
    Deus te abençoe!

  5. Sérgio Capitine

    As lutas nos tornam egoístas, o que temos fica sem valor e consequentemente quem nos as deu também. É ‘engraçado’ que o que nos falta pode ter menor valor economico (sem falar no espiritual) que o que temos, mas o ultimo é esquecido, razão pela qual só damos valor o que nos falta. Suponho ser este o fruto ou a expressão da ingratidão por Deus.
    Obrigado, pelo exemplo tão simples e pratico do agradecimento e multiplicação dos pães e peixes; nunca tinha notado a minha ingratidão e o quanto Deus me deu e tem dado.
    Sérgio Capitine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s