A NOSSA UNIÃO COM CRISTO.

         Quando alguém confessa Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, passa do estado de separação (Rm 3.23) de Deus para viver agora em união com ele. Cristo prometeu aos seus seguidores estar com eles todos os dias e tal união ocorre, pois fomos inseridos pelo Espírito no corpo de Cristo, no momento da conversão (1 Co 12.13).

             

            Paulo trata desta união com Cristo em colossenses, capítulo 3, versículos 1 a 4. Vejamos:

 

1)      Estamos unidos com Jesus em sua morte. “Porque já estais mortos…” (v.3). A nossa primeira identificação com Cristo é na sua morte. Quando manifestamos a nossa fé em Jesus, morremos para o pecado (Rm 6.11) e passamos a viver para Deus. Uma vez mortos para o pecado já não estamos sob o domínio do mesmo (Rm 6.2).

 

2)      Estamos unidos com Cristo em sua ressurreição. “Portanto, se já ressuscitastes com Cristo…” (v.1). Paulo fala de algo que já aconteceu. Pois, se morremos com Cristo, também ressuscitamos com ele. A morte indica o sepultamento do domínio do pecado em nossa vida; a ressurreição aponta para uma nova vida sob o senhorio de Cristo (Rm 6.22).

 

3)      Em seu viver. “…e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” (v.3)

            Os dois pontos anteriores tratam daquilo que já aconteceu no momento de nossa conversão. Este ponto fala acerca do presente, da nossa vida atual com Deus. Diz que a nossa vida está escondida em Deus. Paulo não escreveu que Deus está escondido em nossa vida, mas a nossa vida está escondida em Cristo; significando assim que Cristo é que aparece em nossa vida. Ele é quem se sobressai; ele é quem brilha em nossa vida. Agora a nossa vida é Cristo (Gl 2.20). Não devemos ter uma vida “aparecida”, mas escondida nele.

            O viver escondido denota também que a vida que temos nele ainda não foi plenamente manifesta, mas será plena por ocasião da glorificação (1 Co 15. 53 e 54).

 

4)     Na sua manifestação futura:

“Quando Cristo, que é a vossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória” (v.4).

Este ponto fala acerca do futuro, da volta de Cristo. Quando ele se manifestar seremos transformados, e a nossa vida, que está escondida nele, se manifestará plenamente. Tendo esta esperança concreta, devo buscar a santificação (I Jo 3.2 e 3).

 

            A nossa união com Cristo (que é boa) só pode produzir bons resultados. João Batista costumava clamar no deserto sobre a produção de frutos dignos de arrependimento (Mt 3.8). O arrependimento genuíno gera frutos dignos do arrependimento. Por sua vez, João disse que aquele que diz estar em Cristo, também deve andar como ele andou (I Jo 2.6). Portanto finalizo com uma pergunta: Quais são os resultados da sua união com Cristo em sua vida?

Anúncios

2 Respostas para “A NOSSA UNIÃO COM CRISTO.

  1. Esse é o apelo do Senhor Jesus, que alcancemos vidas para serem um com Ele e conosco.
    Muito bom o seu texto.
    Deus continue abençoando sua vida e lhe dando inspiração.
    Graça e Paz

  2. Daniela Lilian Soares.

    Esse estudo mim ajudou muito,porque as vezes eu tento ganhar pessoas para o Senhor e muitas vezes ñ sei o que falar.JESUS ABENÇOE!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s