ORANDO SEM ESPERAR RECEBER.

um-anjo-liberta-pedro

Leia: At 12:1-17.

O ser humano é um ser social que interage com a sociedade onde está inserido. Por sua vez, o mesmo acontece com a Igreja visível, que é suscetível aos acontecimentos que ocorrem a sua volta. A morte de um discípulo de Jesus, achegado, na época apóstolo, Tiago, irmão de João, filho de Zebedeu, atingiu a Igreja cristã cerca de dez anos após a ressurreição de Jesus. Tiago foi decapitado por ordem de Herodes Agripa I. Vendo que isso agradara aos judeus, continuou, e mandou prender também a Pedro. Tais acontecimentos foram fortíssimos para a Igreja emergente.

A resposta da igreja foi à oração por Pedro (At 12:5). Percebemos que eles foram solidários, perseverantes, fervorosos, e específicos em suas orações. A oração a Deus é um recurso poderoso em qualquer época, como em tempos difíceis. Pedro estava preso numa das torres da fortaleza de Antonia, que se situava na região noroeste do Templo.

Deus responde a oração de forma sobrenatural. Vejamos o relato registrado em Atos:

 

E quando Herodes estava para o fazer comparecer, nessa mesma noite estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão. E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão; e, tocando a Pedro na ilharga, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as cadeias. E disse-lhe o anjo: Cinge-te, e ata as tuas alparcas. E ele assim o fez. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa, e segue-me. E, saindo, o seguia. E não sabia que era real o que estava sendo feito pelo anjo, mas cuidava que via alguma visão. E, quando passaram a primeira e segunda guardas, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, a qual se lhes abriu por si mesma; e, tendo saído, percorreram uma rua, e logo o anjo se apartou dele. E Pedro, tornando a si, disse: Agora sei verdadeiramente que o Senhor enviou o seu anjo, e me livrou da mão de Herodes, e de tudo o que o povo dos judeus esperava.

Pedro, depois de liberto, dirige-se a casa de Maria, mãe de João Marcos, onde segundo a tradição, o Espírito Santo foi derramado no dia de Pentecostes. Pedro bate na porta da casa. Rode vai atende, escuta a voz de Pedro, e se emociona. Não consegue, por causa de tanta emoção, atender prontamente a porta. Anuncia a chegada de Pedro aos irmãos, então é desacreditada, chamada de louca, ainda é questionada com um argumento teológico de que seria o anjo de Pedro.

Percebemos que a Igreja orava pela libertação de Pedro, mas não creram no poder de Deus para responder. Como muitos pregam sem crer naquilo que prega. Como muitos cantam sem verdadeiramente louvar a Deus. Como muitos ensinam sem praticar. A Igreja orava sem crer na resposta de Deus.

Rode creu simplesmente. Entretanto, os irmãos mostraram um rebuscamento teológico, ao pensarem que era o anjo de Pedro, sem crer que Deus respondeu. Contradição. Devemos ter a fé simples de Rode e não buscarmos saídas rebuscadas para a nossa incredulidade. É preferível ser como o pai do menino epilético, que confessou a Jesus a sua dificuldade de crer, a orar com fervor sem crer que Deus pode responder. A oração tem que ser mais do que um rito fraterno, precisa ser verdadeira.

Pedro encontrou mais facilidade para sair da prisão (que era impossível) do que entrar na casa onde se faziam orações. Ele ficou algum tempo batendo na porta para depois entrar. Os irmãos efetivamente creram que era Pedro, quando a porta foi aberta. Pedro acenou-lhes com a mão e contou-lhe como se deu a libertação. A oração é para ser feita com expectativas. Não é para ser vista como uma formalidade que enverniza a incredulidade de quem ora.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Uma resposta para “ORANDO SEM ESPERAR RECEBER.

  1. Adalva Soares de Souza

    Pastor Eber, muito grata pelo seu empenho em edificar nossa fé. Que Deus continue lhe usando para louvor do nome Dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s