CONSOLADOS PARA CONSOLAR.

madre-consolando-bebe-300x199

II Coríntios 1:v.4: … para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.

A consolação recebida nos habilita consolar a outros. O passar pelo sofrimento e o consolo recebido de Deus fazem com que possamos ajudar outros que passam pela mesma coisa. Note bem que o sofrimento sofrido não foi despropositado, mas teve o propósito de nos fazer instrumentos de consolação. Há um propósito – consolarmos outros. Esse senso de propósito e de missão permeiam toda a Bíblia com relação aos servos de Deus. Quantas vezes achamos que as intempéries da existência são tufões sem controle e despropositados. Entretanto, aquele que serve a Deus pode ter certeza que há um propósito em tudo.

Na situação de Paulo ele cita o propósito de consolar outros com a mesma consolação recebida. O fato de termos passado pela tribulação, pela peleja, por causa da justiça, faz com que possamos estimular outros em igual situação. Paulo disse aos Galátas que uma das coisas que lhe davam autoridade eram as marcas de Cristo em seu próprio corpo. As marcas, experiências, pela causa de Cristo são marcas e experiências de conforto que Deus nos outorga. Deus é o Deus da providência.

A providência divina é patente na história de José do Egito. Deus revelou os detalhes dessa história, assim enxergamos a providência com clareza. Entretanto, existem outras histórias, existem outras pessoas, existem as nossas histórias pessoais: será que a providência divina é aplicável? Quando lemos a Bíblia percebemos que sim. Deus é o Deus Provedor, e não foi só com José, mas foi com Abraão, com Jacó, com Judá, com o Copeiro, etc. Deus de fato mostra desde o início, que a história da humanidade não está entregue a si mesma, mas aos Seus cuidados.

José mostrou no final compreender o designer do tapeceiro divino, que costurou a história dele de forma magnânima, assim ele conseguiu perdoar os irmãos. Como nos livraremos da amargura, da frustração, se cremos na providência divina! A sensação que temos é que temos peças de um grande quebra-cabeça, as quais não nos são possíveis encaixar. Porém, Deus encaixa.

Segundo o texto estudado a providência também se manifesta em consolação ao servo de Deus. Ele sai consolado para consolar. Deus tem um propósito. Lembro do meu pai em seu programa de rádio que depois de dar o noticiário cristão sempre dizia: Deus tem um plano! A história tem um maestro. Grande é o mistério. Apesar de o homem exercer sua volição, Deus é soberano. Nunca, nós homens, conseguiríamos encaixar a volição humana e a soberania de Deus, mas Deus encaixa e nenhum dos seus propósitos é frustrado. A teologia sempre pende para um dos lados: volição humana ou soberania de Deus. Eu creio no encaixe por causa do prévio conhecimento de Deus sobre tudo. Para Deus não há passado, presente ou futuro, tudo é uma coisa só. Ele não está preso ao tempo e nem no espaço. Ele é Livre.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

3 Respostas para “CONSOLADOS PARA CONSOLAR.

  1. Marlilia Zainotte Moyzes

    Pr. Eber,
    é sempre bom ler seus artigos
    a paz

  2. Lindo.Mas procuro uma maneira de consolar uma mãe cristã que perdeu o filho.Bebeu até morrer, ainda jovem.O que posso dizer? Há alguma maneira de entender – pela palavra de Deus- como isso acontece? O que falar pra uma mãe, talvez ela sinta que falhou,se culpe por algo,sei lá.Ganhou pra Jesus metade de sua rua e muitos do bairro e perdeu o filho.Me ajude a ajudá-la, pois a amo muito e estou sofrendo com ela e por ela.

    • O assunto é muito complexo para em breve linhas tratar tal assunto. A questão é aceitar o perdão pela culpa, possivelmente imaginária, que ela sente. Sempre haverá uma dificuldade da nossa parte para compreender os complexos caminhos tomados durante a nossa existência. Então a questão não é buscar culpados. Mas aceitar que Deus a ama e que a Graça de Deus está presente e superabundará na vida dela neste momento tão difícil. Muitas culpas que sentimos, não são culpas reais, principalmente quando se trata de família. Mas a culpa sendo imaginária ou não, o Perdão disponível na cruz é real e verdadeiro. O fato é tão concreto, e deve nos lembrar que Deus sofreu também pela morte física de Jesus na cruz, que foi humilhado com a morte de Cruz. Há consolo para mãe enlutada, pois Deus entende e tem poder para curar tal dor. Jesus morreu crucificado, porque só assim a questão do pecado seria resolvida, e foi. Cabe agora a aceitação deste amor imensurável de Deus que sabe o que é padecer e pode consolar a todos os que sofrem. Para mim, os pais tem o poder de influenciar os filhos, mas os filhos fazem suas escolhas, independemente dessas influências, e a escolha do que fazer com a influência recebida. A escolha de beber foi do filho e não dela. Deus a console muito e a todos os familiares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s