A CONSOLAÇÃO É TRANSBORDANTE

consolo que vem de Deus

Qual é o caráter da consolação divina? Qual o seu alcance? Qual sua extensão? Tem como medir? O versículo abaixo descreve uma consolação que suplanta a tribulação ou a perseguição. Como diz a Bíblia e o cântico do grupo “Diante do Trono”. Deus faz nossos pés como os da corça. “Ele nos faz andar em lugares altos. Acima dos problemas, acima das tribulações, acima do pecado, acima das desilusões”.

2 Co 1: v.5: Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo.

A consolação não é inferior ao sofrimento. Se o sofrimento for abundante a consolação de Deus será abundante. Se o sofrimento for transbordante a consolação também será. Deus não dá paliativo. Deus dá o remédio certo para a dor correspondente. Lembro no tempo do colégio que jogando bola caí sobre o meu próprio braço e fui para casa com o braço doendo. Chegando lá recebi pequenos presentes da minha mãe, que me fez esquecer a dor do braço e brinquei. Depois da brincadeira senti a dor novamente com mais força e fui levado ao médico. Tive que engessar o braço. Você percebe? Enquanto me distraía com os brinquedos consegui distrair a minha dor e não pensei nela. Quando a distração acabou, voltei senti-la com mais força. Deus não faz assim.

Deus não nos consola com distrações. A consolação dEle é a altura do nosso sofrimento e sobrepuja. Os sofrimentos terrenos não se podem comparar com a Glória que será revelada.

Romanos 8:18 – Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

Hebreus 12 diz que Jesus suportou a cruz e desprezou a afronta porque ele sabia da alegria que lhe estava proposta. Jesus anteviu a consolação que receberia e isto foi um dínamo para ele suportar e vencer o suplício da cruz.

Quanto à tempestade vier saiba que a bonança virá e com ela uma calmaria alentadora e renovadora de suas forças. Leia Mateus 8:23-27.

O fato de alguém ouvir a expressão “fui salvo por Jesus” pode dar a noção limitada de que a Salvação em Jesus tem apenas um caráter preservacionista. “Eu fui salvo do inferno”. De fato, e é verdade que aquele que crê em Jesus é salvo do inferno, mas a salvação em Jesus envolve mais que a preservação. O salvo em Jesus recebe uma nova vida, que Deus deseja que seja abundante. Deus não quer apenas a nossa sobrevivência, mas uma vida abundante. A salvação atinge todas as áreas do indivíduo: pessoal, emocional, familiar, profissional, ministerial etc.

Portanto, ao passarmos por tribulações a consolação dada por Deus não será um “escapismo”, “fuga”, ou uma “panacéia” impessoal. A consolação será de fato uma consolação: transbordante e pessoal. De fato será experimental e prática na existência do indivíduo.

Quando sob tribulação temos a tendência de eternizar a intensidade e o tempo do sofrimento. As horas parecem longas e permanentes. Entretanto, a Bíblia relativiza o sofrimento referindo-se ao fato dela ser breve em comparação ao que está disponível e ao que será revelado ao cristão. A tribulação dura um só momento, porém se vivenciado em Cristo da maneira acertada tem um peso eterno.

Dentre as passagens bíblicas que escolhi posso destacar o Salmo de número 30. Veja o verso 5:

Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Tendo passado pela UTI do seu tempo o salmista descobre depois da enfermidade que o sentido da vida é louvar a Deus em todos os momentos. Veja o verso 9:

Que proveito há no meu sangue, quando desço à cova? Porventura te louvará o pó? Anunciará ele a tua verdade?

O cristianismo é mais que projeto doutrinário, mas é vida e prática. Se o cristianismo sucumbisse ao sofrimento não passaria de teoria. Jesus, o nosso Senhor, venceu o sofrimento. Não sucumbiu diante de dores violentas.

João 16:33- Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Ao invés de ser derrotado pelo sofrimento, Jesus usou-o como instrumento, para cumprir o propósito do Pai.

No auge dos problemas e dificuldades podemos escolher viver em aflição e angústia, ou descansar e confiar em Deus que Ele providenciará a consolação e o escape que sobrepujará a dificuldade presente.

Veja Salmos 37:

4 Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.

5 Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará.

6 E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.

Qual é a sua escolha? Confiar? Ou Angustiar-se?

Anúncios

3 Respostas para “A CONSOLAÇÃO É TRANSBORDANTE

  1. Lilian B.Nobre

    Posso manda-la para os meus irmãos?Me edificou muito e gostaria que os edificassem tb.
    Lilian

  2. palavras de consolação,,,obrigada Deus por poder ler e refletir sobre tua voz,,,,Deus continue abençoando o sr.Pr.Eber,,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s