CONFIANÇA EM DEUS

confiancanopai

2 Co 1: 9 – Mas já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos;

A morte avizinhou Paulo. Ele passou pelo vale da sombra da morte. Tal fato gerou nele mais confiança em Deus que ele cria que ressuscitava mortos. Será isto possível? A proximidade da morte gerar mais confiança? È possível em Deus tanto que Paulo passou por isto e saiu mais confiante. A tribulação quando vista sob uma perspectiva celestial não azeda a existência, mas se torna uma plataforma para um passo mais adiante. Neste caso específico foi mais confiança.

A fé em Jesus que tem um conhecimento antecipado da vitória de Cristo sobre a morte, quando confrontada, quando testada, rompe com as circunstâncias e triunfa sobre a adversidade. Assim percebemos a importância do conhecimento prévio acerca das obras de Deus na terra. As Sagradas Escrituras registram inúmeras vitórias alcanças pelos servos de Deus e na hora “H” o cristão percebe pela fé que a história bíblica não ficou engessada. O poder de Deus continua a salvar e intervir na história dos seus servos. Sendo assim quando confrontado o servo de Deus aguarda o livramento confiando mais em seu Deus. A fé nas Escrituras gera a confiança no coração como a certeza da vontade de Deus gera a certeza da resposta na oração.

I João 5: 14 – E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.

E como conhecemos a Vontade de Deus? Através da Palavra e do relacionamento com Deus.

Jo 15: 7 – Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.

Tudo que está registrado nas Escrituras é para nosso proveito e fé. Alimentando-se das Escrituras e praticando-as a nossa confiança em Deus terá um alicerce seguro. Escrevendo sobre a experiência do povo de Israel no deserto, Paulo advertiu:

1 Co 10:11 Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.

O louvor e a confiança em Deus estarão nos lábios daquele que está alicerçado na Palavra de Deus.

Salmos 56:4- Em Deus louvarei a sua palavra, em Deus pus a minha confiança; não temerei o que me possa fazer a carne.

A confiança é num Deus que comprovadamente ressuscitou mortos, que ainda ressuscita e ressuscitará incontáveis seguidores de Jesus que já descansam em Sua presença.

No ministério de Jesus há o relato de três ressurreições: a cura da filha de Jairo (Mc 5:21-43), a ressurreição do filho da viúva de Naim (Lc 7:11-17) e a ressurreição de Lázaro (Jo 11). Na ressureição de Lázaro, Marta mostrou crer na doutrina da ressurreição do último dia que Paulo expõe e explica de forma minuciosa em 1 Co 15. Mas no caso de Lázaro, naquele momento, tratava-se de uma ressureição ainda nesta vida depois dele estar morto há quatro dias. Quando Paulo escreve sobre a confiança em Deus não se referia a ressurreição futura, mas numa ressurreição corpórea diante da grande aflição que enfrentou. Nesta carta Paulo expõe sua fraqueza e debilidade mostrando que a Graça de Deus era suficiente para se aperfeiçoar em sua fraqueza (2 Co 12:7-10). E para isto é necessário a confiança em Deus. O espinho da carne não foi tirado de Paulo, mas a Graça de Deus foi maior de tal forma que o fortaleceu diante do limite.

Ao lermos o salmo 46 observamos a descrição de um grande desastre natural como: terremoto, tsunami, montanhas se deslocando, ou seja em volta, está tudo um caos. No meu do turbilhão está a descrição da paz que reina naquele que tem Deus como refúgio.
v. 4 Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.

Esse “rio” é uma metáfora do Espírito Santo que corre constantemente do interior daquele que crê em Jesus. Esse abastecimento, fluir da alma, alimentada pela confiança na Palavra de Deus gera a confiança necessária que Paulo mostrou ter. O salmo continua e diz que na adversidade devemos saber esperar.

v.10 Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.

Quem confia, sabe que adversidade passa, e a exaltação de Deus vem. A segunda carta de Paulo a Timóteo é a última carta escrita por Paulo antes de morrer, e ele demonstra ter a mesma confiança.

2 Tm 4:18: E o SENHOR me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém.

A confiança em Deus antecipa o bom resultado antes de ver. A confiança em Deus sempre nos faz crer no amanhã a despeito da adversidade do hoje. O nosso Deus tem poder de ressuscitar, como também passou pela experiência da morte física, triunfando quando ressuscitou ao terceiro dia.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Uma resposta para “CONFIANÇA EM DEUS

  1. Saudações de paz! Querido pastor gloriosa msg acerca da “Confiança” que Deus continue a revesti-lo do Seu Espírito. Graça e paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s