QUER PAZ?

paz4

A vida é semelhante ao mar às vezes está plácido, outras vezes revolto. No mesmo dia podemos chorar ou rir, ter boas notícias ou más. Muitas vezes podemos passar por tempestades existenciais. O interessante que a passagem bíblica da tempestade no barco descreve Jesus tendo uma espécie de conforto – dormindo. Ele não foi acordado pela tempestade, mas pelo clamor dos discípulos.

É possível desfrutar a paz no momento da tribulação.

Quer paz? Creia em Jesus, o Príncipe da Paz. A fé em Jesus faz com que o coração fique pacificado e as circunstâncias sejam vencidas. Faz com que o apego da Palavra seja maior do que as coisas que estão em volta. Faz com que haja Paz com Deu e que se reflita em paz com o próximo.

Quer paz? Busque-a em Jesus clamando em oração. Certamente que a oração é a escolha que devemos fazer ao invés de ficar curtindo a ansiedade e preocupação. Levando até Jesus toda nossa ansiedade. Carregar peso? Ou entregar o peso a Deus? É a escolha que fazemos quando oramos ou deixamos de orar. Orando entregamos o peso a Deus.

Quer paz? Não murmure. A murmuração turva a cor da água outrora plácida e límpida. A murmuração traz amargura sobre mais amargura. Traz mais azedume sobre aquilo que já é azedo. A murmuração é desobediência, ingratidão. É ausência de reconhecimento que Deus está no controle. É pecado.

Quer paz? Então louve. O louvor e a adoração são armas combativas para se enfrentar as tempestades existenciais. Paulo e Silas presos cantaram a meia-noite e as cadeias se quebraram. O carcereiro e a família foram salvos. Aquilo que foi injustiça promoveu a salvação de pessoas porque houve a decisão do louvor e da adoração.

Quer paz? Semeie boas sementes hoje porque muita coisa que a gente colhe hoje é resultado do que se plantou ontem. A má semeadura traz resultados ruins. Não é possível colher algo doce se o que se plantou é amargo. As escolhas e ações geram consequências. A semeadura tem que passar pela espera do crescimento. Semeie boas sementes e confie que Deus dará o crescimento.

Quer paz? Não canalize a indignação em cima de alguém tornando-a raiva, ódio e vingança. Responder com o mal trará mais mal. Ferir alguém trará afronta para si. A indignação deve ser usada como um impulso para o enfrentamento da situação e não das pessoas. O enfrentamento visa a pacificação e não a contenda.

Quer paz? Perdoe como você foi perdoado por Deus. Um coração magoado é um coração em chamas, aflito e sem descanso. O perdão é o recomeço. A oportunidade de reescrever a história com cores mais bonitas e vivas.

A Paz de Deus vem de Deus, mas para usufruirmos temos que ter fé, e termos atitudes que correspondem a fé que se tem. A Paz com Deus foi conquista na Cruz. Já a Paz de Deus para na vida desfrutarmos se faz necessário a nossa participação em ações coerentes com a fé em Jesus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s