POR QUE CHORAS?

choro

Por que choras? – Foi a primeira pergunta que Jesus fez depois de ressuscitar. Ele perguntou a Maria Madalena. Ela achava que Jesus estava morto e que tinham tirado o corpo dele do sepulcro. Uma das maiores dificuldades humanas é com a morte, e Jesus ressuscitado, responde muito ao fato da vida não só se resumir a vida física. Há algo além. Maria chorava porque ainda não tinha descoberto a verdade da ressurreição. O confronto com a morte é uma das maiores causas de dor na humanidade. O Jesus ressurreto pergunta a Maria Madalena: Por que choras? Quando Maria percebeu que era Jesus, que perguntava, ficou consolada. Jesus havia ressuscitado.

As relações interpessoais também nos fazem chorar. Relacionar-se é muito complexo. Ferimos e somos feridos. Temos atitudes virtuosas e atitudes decepcionantes. Amamos e odiamos. Queremos reciprocidades, mas não somos recíprocos. Desprezamos e temos ciúmes. Depressão. Tristeza. Angústia. Culpa. Saudades. Tantos e tantos sentimentos oriundos das relações. Será que os relacionamentos não tem sido o motivo do seu choro?

Algo que é uma parte sensível de nossa vida é a família. Com a família normalmente somos passionais. É oito ou oitenta. Ou não nos importamos ou quase que veneramos. Muitas feridas são abertas entre os familiares e feridas que acompanharão muitos anos de nossas vidas influenciando os nossos relacionamentos com terceiros. O que acontece no seio familiar carrega um poder de marcar muito forte positivamente ou negativamente. Será que a sua família não tem sido a razão do seu choro?

A preocupação com a subsistência, com seu próprio sustento e dos seus, é uma questão angustiante para muitos. Insônia. Ansiedade. São algumas das consequências desse tipo de choro. Quando as finanças se esgotam a sensação é de falência generalizada. É como se tudo ruísse junto. Deixa de se tornar apenas um problema financeiro para se tornar um desabamento da alma. Afetando o responsável financeiro do lar de forma dolorida. Trazendo consequências a toda família. Muitos sucumbem neste momento. Será que não é esse o motivo do seu choro?

A enfermidade dependendo de sua natureza também pode desalinhar a vida de alguém. O sentimento fatalista, de finitude e de fraqueza atingem o coração do enfermo e seus familiares. Sonhos, planos, se tornam esquecidos porque se é necessário enfrentar de frente a doença que o atingiu. Desorganização. Ebulição. Desesperança. São sentimentos que se avolumam na hora da enfermidade. Será que é por isto que você chora?

Você se sente sozinho? Abandonado? Esquecido por Deus? Ele te pergunta: Por que choras? Ele tem autoridade para fazer esta pergunta, porque Ele é Àquele que pode consolar alguém como nenhum outro. Jesus. Ele venceu o sofrimento; Ele venceu a morte. Ele ressuscitou. Os que creem nele também vencem a morte. Têm a Vida Eterna. Ressuscitarão na volta dEle ou serão arrebatados se estiverem vivos. O nosso choro será sempre relativo comparado a verdade da ressurreição. Não se desespere, pois o choro dura uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer. O dia surgirá. Por isto Ele te pergunta: Por que choras?

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s