DISCERNIMENTO.

falsoprofeta

Há necessidades básicas como amar e ser amado, de justiça, paz, propósito na vida etc. Na busca pela superação dessas e outras necessidades podemos escolher mal, e isto nos trazer prejuízo. Escolher é uma capacidade humana que vem acompanhada de responsabilidade. Somos responsáveis pelas escolhas que fazemos. Não podemos usar como desculpa as urgentes necessidades para fazermos escolhas erradas. Iremos prestar constas a Deus.

Algo se faz muito necessário para se escolher: DISCERNIMENTO. O discernimento vem com a ação do Espírito no nosso coração que se utiliza das nossas experiências de vida pessoal, vida com Deus, o nosso conhecimento da Palavra de Deus e nossa vida de oração. Exerça-o com sabedoria, assim suas escolhas serão melhores.

Há o discernimento natural que os homens com saúde mental possuem e há o discernimento espiritual, um dom dado pelo Espírito Santo, que capacita a distinção entre o que vem de Deus e o que vem de satanás.

Um exemplo de discernimento espiritual é o de Paulo em sua segunda viagem missionária, quando desenvolvia seu ministério foi importunado por uma menina possuída por um espírito de adivinhação. Ela exclamava: “Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo”. Ela não errou no que dizia, mas dizia possuída por demônios com o objetivo de atrapalhar Paulo e seus companheiros. Paulo pelo Espírito percebeu aquele espírito de adivinhação e inquietação, repreendeu em nome de Jesus e a menina foi liberta.

O discernimento não é apenas usado na distinção do bem e do mal. Mas também, numa atitude de sabedoria que sabe aproveitar a hora propícia de agir. Como Paulo em Atenas percebendo a idolatria do povo usou um altar que era dedicado a um Deus desconhecido. Paulo proclamou Jesus como o Deus que os atenienses não conheciam.

É bom que se registre, que discernimento não é “intuição” ou “insight”, ele é dado pelo Espírito Santo, que age de acordo com a Palavra de Deus, que foi registrada para ser o nosso manual, aferidor de todas as coisas. Então o discernimento não se trata de algo subjetivo, mas de uma experiência real baseada na orientação da Palavra de Deus.

Uma das maiores necessidades do povo de Deus em nosso tempo é o discernimento. Discernir o que se ouve. Discernir antes de falar. Discernir antes de escolher. A precipitação traz muitos infortúnios. Evita-se muitos problemas quando o discernimento é praticado.

Jesus foi alvo de muitas armadilhas, mas não caiu em nenhuma, pois discernia tudo, conhecia os corações. Talvez você diga: “não somos Jesus”; mas somos servos dEle. Temos o Espírito Santo. Temos a Palavra de Deus. Temos conselheiros espirituais. O inimigo de nossas almas anda em derredor buscando quem possa tragar. Vigiar. Discernir. São necessidades básicas.

Devemos discernir sem usarmos as togas de juízes dos outros como se tivéssemos a palavra final sobre alguém. Deus está acima de todos. Cabe-nos a humildade de depender de Deus para exercemos tal capacidade de forma acurada e sábia porque sem Deus e sem sua Palavra e oração não dá para fazê-lo.

(O autor do texto é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s