RELACIONAMENTO COM DEUS.

deus33

Temos a facilidade de expor a Deus o que queremos dEle, mas não encontramos a mesma facilidade para lembrar o que Deus requer de nós. O relacionamento com Deus não é uma mão de via única. Aliás, só temos um relacionamento com Deus porque Ele tomou a iniciativa. Portanto, o relacionamento com Ele que temos é porque respondemos a iniciativa dele. Assim significa que ao recebermos a salvação pela fé temos para com Deus respostas que são implícitas neste relacionamento.

Há toda uma ética e prática que deve ser baseada na Palavra de Deus, que só é possível tê-la por causa da Graça de Deus que se manifestou na salvação e continua se manifestando até a nossa glorificação. O viver cristão não é uma vida de cumprimento de regras, mas uma vida que é transformada, uma vida liberta da escravidão do pecado, do tacão de satanás.

Tal liberdade faz com que haja desprendimento das ciladas da vida mundana e um apego ao padrão da vida celestial, Divina. Isto é a verdadeira liberdade. Viver na liberdade que Cristo outorgou é viver na vontade dEle que é boa. A qualidade da vida no sentido de paz de espírito se dará pela pacificação da consciência de quem sabe que está aonde e como Deus quer.

Fica implícito que a base do relacionamento com Deus é o amor e não o medo. Não se encontra em pacificação aquele que procura obedecer a Deus por medo de ser punido por Deus. A base do relacionamento com Deus é o amor, o que inclui claro o temor a Deus, que é o respeito e a reverência que se tem por Ele. Realmente passamos por uma disciplina Divina quando erramos, mas é um ato de amor de Deus por nós, que nos trata como filhos, como de fato em Jesus somos. Chegará o dia de prestação de contas. Não para condenação para os que estão em Cristo Jesus. Todo nascido de novo, quando na volta de Cristo, passará pelo Tribunal de Cristo, onde as suas obras e motivações serão julgadas, para recebimento de galardão ou não. Tal fato, não nos deve causar medo, pois o Perfeito Amor lança fora o medo, mas deve nos trazer um grande senso de responsabilidade e privilégio em relação às obras que fazemos aqui na terra.

Porque a Graça de Deus que se manifestou no momento da nossa salvação perdura por toda a existência. Uma das suas manifestações é a honra que Deus nos concede de sermos coparticipantes de Sua obra na terra trabalhando para o avanço do Reino de Deus no coração das pessoas. Somos cooperadores de Cristo. Fazemos parte do corpo de Cristo, e O Espírito dispôs os membros como quis, com a finalidade de engrandecermos o nome de Deus em toda a terra.

Tendo consciência do relacionamento com Deus faz-se necessário cultivarmos uma vida devocional que enfrenta a displicência, inquietação da alma e que diariamente bebe das fontes do Espírito Santo, que é Jesus no exame das Escrituras e prática da oração. Que a devocional não se torne uma atividade, mas um deleite, cuja finalidade é deliciar-se da Presença de Deus, que continuará conosco no restante do dia, mas onde se reserva de forma pontual e diária um horário para um momento a sós com Ele.

Por ora, convém ressaltar que a vida com Deus também tem o seu sentido horizontal, ou seja, inclui o próximo. É falso o relacionamento com Deus em que o amor ao próximo não está incluído. Porque como pode estar em nós o amor de Deus que não vemos se não amamos o próximo que vemos? Quem ama a Deus mostrará que ama também amando o próximo e procurando viver em paz testemunhando a vida que tem com Deus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s