OS PROPÓSITOS PARA A IGREJA.

propósito

O nome Igreja vem da palavra grega Eklesia, que significa: assembléia ou reunião. O sentido da palavra é: “os que foram chamados para fora”. Nos estados da Grécia a palavra tinha o significado da reunião dos cidadãos convocados para tratar de temas relativos a cidade. A Igreja no sentido do Novo testamento é a assembléia daqueles que foram redimidos pelo sangue de Jesus, que tem como regra de fé e prática a Palavra de Deus e praticam as duas ordenanças de Cristo: batismo e a ceia do Senhor. A Igreja tem como fundamento a doutrina dos profetas, apóstolos e de Cristo, a Pedra Principal. Ela crê num Deus Triúno: Pai, Filho e Espírito Santo. Sendo que O Pai enviou seu Filho, Jesus, para tomar a forma e natureza humana, sem deixar de ser Deus, para ser o sacrifício vicário de toda humanidade. Jesus ressuscitou ao terceiro dia e a Igreja aguarda a sua volta.

Jesus lançou a pedra fundamental da Igreja quando questionou aos seus discípulos: quem dizem os homens ser o Filho do homem? Referindo-se como Filho do homem a si mesmo. E os discípulos disseram: Uns, João o Batista, outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Jesus não parou por aí e perguntou aos discípulos diretamente: E vós, quem dizeis que eu sou? Pedro pelo Espírito Santo respondeu: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Jesus elogia Pedro porque não foi a carne dele que revelou a verdade, mas sim Seu Pai Celestial. Neste momento Jesus referindo-se a afirmação de Pedro: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo declarou que sobre esta pedra (a declaração de Pedro) edificarei a minha igreja. Assim Jesus lançou o fundamento da Igreja que iniciou historicamente na festa de Pentecostes quando O Espírito Santo foi derramado.

A Igreja é o corpo de Cristo, sendo Cristo o cabeça da Igreja. Seus membros desenvolvem os dons que receberam do Senhor, que Deus deu como quis. Não é um clube social fechado, que tem o objetivo de girar em torno de si mesma. Ela tem propósitos deixados por Jesus, que a fundou. Propósitos com relação a Deus, a si mesma e ao mundo.

Muitas passagens podem ser usadas para mostrar os propósitos da Igreja deixados por Jesus, mas podemos dar destaque a duas grandes passagens que resumem os propósitos. A primeira é o chamado Grande dois mandamentos em que Jesus resumiu toda a lei (Mt 22:37-40) e a segunda a Grande Comissão (Mt 28:19-20). Os grandes dois mandamentos foram dados por Jesus em resposta a qual seria o grande mandamento de toda a lei e a Grande Comissão foi uma das últimas palavras de Jesus a seus discípulos. Percebemos que muitas igrejas dão ênfase em alguns dos propósitos revelados nos dois textos e negligenciam outros.

Creio que na multiforme Graça de Deus, portanto Igrejas locais tem características diferentes e não é porque escrevo sobre os cinco propósitos da Igreja afirmo que ela tem que ter como modelo a Igreja com Propósito, não é isto. As estratégias podem diversificar, mas isto não exime nenhuma Igreja local de buscar cumprir os propósitos de Deus para ela. A Igreja pode se organizar em departamentos, ministérios, células ou pequenos grupos, congregações etc, mas não pode deixar de cumprir os propósitos que Jesus nos deixou.

É importante que as Igrejas se envolvam com os cinco propósitos sem negligenciar nenhum deles. Rick Warrren enfatiza: Um grande compromisso com o Grande Mandamento e com a Grande Comissão fará surgir uma grande igreja!

Os propósitos em linhas gerais podem ser resumidos da seguinte forma:

. ADORAÇÃO – Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o pensamento.

. SERVIÇO OU MINISTÉRIO – Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

. EVANGELISMO (inclui Missões)  – Ide e fazei discípulos

. COMUNHÃO – Batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo

. DISCIPULADO OU ENSINO – Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho mandado

A Igreja local que procura cumprir os propósitos que Deus deixou está sintonizada com a Vontade de Deus, e assim será relevante e elemento diferenciador nesse mundo que jaz no maligno. As trevas espirituais estão espalhadas no Planeta, mas a Igreja do Senhor, que reflete a luz de Jesus, brilha, impedindo as trevas espirituais de dominarem e prevalecerem. Deus é Luz. A Igreja reflete esta luz. A luz prevalece sobre as trevas. A vocação da Igreja em Cristo é vencer, pois Jesus Cristo já conquistou a vitória na cruz. Portanto, cabe a Igreja, como luzeiro, posicionar-se neste mundo, sem acovardar-se, e ter medo das obras infrutíferas das trevas. A Igreja precisa buscar cumprir a sua vocação para com Deus, o mundo e a si mesma, sabendo que ela foi criada por Jesus para tais propósitos. Toda a criação geme aguardando com expectativa a manifestação dos filhos de Deus, que subirá ao céu como a noiva de Cristo, que contrairá matrimônio, no sentido figurado e espiritual, com O Senhor Jesus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s