Arquivo da categoria: Bíblia

CORAÇÃO ESPINHOSO.

espinhos

A parábola do semeador é rica em lições. Jesus usou uma linguem comum que os judeus conheciam no seu cotidiano, que tem uma linguagem universal e pertinente até os dias de hoje. Dentre os solos ilustrados quero destacar o solo cheio de espinhos.

Os espinhos que sufocam o nosso coração são as coisas que sufocam a Palavra de Deus em nós. São as ansiedades, preocupações, cuidados, relativos aos interesses desse século. Como as riquezas que prometem satisfazer, mas não satisfazem. A Palavra de Deus chega a crescer num coração como este, mas não prospera. Na verdade, se algo tem a capacidade de sufocar a Palavra em nós isto mostra que tais coisas são ídolos. O coração fica assoberbado sem o espaço para a Palavra crescer.

Jesus advertiu que onde está o teu tesouro ali estará o seu coração. Aquilo que consideramos tesouro é aquilo que amamos, priorizamos e focamos nossa atenção. Se as coisas que perecem ocupar um espaço demasiado em nossos corações nos dividirão e farão com que não sirvamos a Deus com inteireza.

Quem está nesta situação precisa crer em Deus como o único Deus verdadeiro e crer em Jesus como Seu Filho sendo Ele o único caminho para se achegar a Deus. Tal fé levará ao arrependimento e abandono dos ídolos que dividiam o coração. Assim a Palavra não será sufocada pelos “cuidados”. Terá Deus em Primeiro. Buscará o Reino de Deus em primeiro lugar. Esta é a atitude. A Palavra que é pregada frutificará muito nos corações e não será sufocada pelos interesses deste mundo.

Jesus alertou a impossibilidade de servir a dois senhores. Quando afirmou isto citou o deus “mamom”, que era o “deus das riquezas”. Podemos ampliar o significado para tudo que há no mundo que pode assenhorar-se do nosso coração impossibilitando o crescimento da Palavra de Deus em nós. O profeta Elias conclamou ao povo de Israel a tomar uma decisão: “até quando coxeareis entre dois pensamentos?” Exortou-os a escolher entre Deus e baal? Josué também pediu uma decisão ao povo: Escolham hoje a quem sirvais? Josué respondeu a sua própria pergunta: eu e minha casa serviremos ao Senhor.

Desta forma o coração não será mais solo espinhoso, mas será terra fértil e dará fruto a trinta, sessenta e até cem por um. As obras não serão mais titubeantes. Serão feitas com inteireza de coração. Deus deseja que O amemos com todo coração, toda alma e todo entendimento. Quem assim amar também amará o próximo como Jesus amou. Os frutos da vida com Deus vicejarão. Trazendo resultados nas vidas em volta.

A fecundidade é uma das marcas daqueles corações que foram transformados pelo evangelho. A fé que veio através da Palavra de Deus se visibiliza e traz resultados como obras coerentes com novo coração. Não há mais “sufoco”, “assoberbamento”. Agora é tempo de frutificar! Ocorreu pela fé uma união com Cristo: Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer (João 15:5)

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 63.

 

evangelizaçao

Não queremos que a Igreja se torne uma peça de museu nem Deus a fundou para isto. A missão é pregar o evangelho a toda criatura. 13\06\2017

Jesus, sendo Deus, tem o poder de revigorar o cansado. Se ele ressuscita até mortos não tem poder para renovar uma pessoa cansada? Claro que tem. 15\06\2017

Para que a Igreja de Cristo cresça com solidez é preciso cumprir a ordem de Jesus: “ide e fazei discípulos”. Não há como ser diferente. 16\06\2017

O crente em Jesus deve se sentir seguro, pois ele passará por provas, mas será aprovado. Ele pode claudicar, até cair, mas levantará! 17\06\2017

Cumprindo seu papel a Igreja de proclamar a Palavra fará diferença neste mundo como o sal faz diferença na comida e a luz faz nas trevas 18\06\2017

Ao se aproximar da Bíblia com humildade e dependência de Deus aprenderás e te conduzirás de forma acertada. Ela é lâmpada para nossos pés. 19\06\2017

O olhar do crente não é um olhar ensimesmado. Quem vive olhando para o seu próprio umbigo anda na contramão da vontade de Deus. 20\06\2017

Fazer o bem é um bom lema para a vida. Sem priorizar a recompensa. Fazê-lo de forma altruísta. Fazer principalmente a quem não pode retribuir. 21\06\2017

A Igreja recebe a capacidade de Deus de vencer e de perseverar. Sempre há um remanescente fiel, como acontecia com o povo de Israel no Antigo Testamento. 25\06\2017

A morte que tira a esperança de muitos não tira a esperança do justo. A Bíblia diz que o justo tem esperança até na morte. Tal esperança é viva – 26\06\2017

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

RELACIONAMENTO COM DEUS.

relacionamento com deus

Deus é um Deus pessoal. Não é uma força ou energia. Como é o seu relacionamento com Ele? Próximo, distante ou indiferente? Como responder esta pergunta? Observando as Escrituras.

O indiferente é aquele que toca sua vida como se a vida se resumisse a aquilo que ele está vivendo no momento. Diante de um perigo ele pode até exclamar: meu Deus! Mas, não mais do que isto. Seus projetos de vida não consideram a vontade de Deus. Ele conta consigo próprio, com os amigos, com os contatos e até com o acaso. Pode até ter uma ideia acerca de Deus, mas não conta com Ele na hora de tomar uma decisão. Isto não é necessariamente um ateísmo filosófico, mas é um ateísmo prático porque leva sua vida como se Ele não existisse. Ele pensa no futuro se baseando naquilo que o circunda, e naquilo que são os seus interesses. Afugenta-se nas tarefas diárias sem pensar numa vida além do túmulo.

O de relacionamento distante crê na existência de Deus, mas não traz isto para a sua vida cotidiana. Deus é o Deus do outro. Deus é o Deus do universo, mas Ele fica lá e a pessoa aqui. Ele é Todo-Poderoso, mas não faz intervenções pessoais na sua vida, se fizer, segundo quem pensa assim, será sem envolvimento. O distante também pode se manifestar de outra forma como a religiosa por exemplo. A pessoa é envolvida com o culto, com a liturgia, com os semelhantes religiosos, mas intimidade relacional com Deus não tem. Ele não para um “face a face com Deus”. Ele pode até se envolver com as coisas relacionadas a Deus, mas nunca de forma relacional próxima. Viver num ambiente onde Deus é cultuado e celebrado é o máximo que ele chega.

O autor de Hebreus afirma que para se aproximar a Deus tem que ser com fé. A fé em Jesus é que adentra a pessoa num real relacionamento com Deus. Não é uma fé por tabela, nem uma fé que é uma crença sem coração, mas uma fé pessoal, que resulta em profundas mudanças na vida da pessoa. A fé em Deus só é possível porque Deus tomou a iniciativa em direção ao homem tendo imolado o cordeiro de Deus antes da fundação do mundo. Tendo sua realização na plenitude dos tempos com o advento de Cristo na história. Sendo Jesus o único mediador entre Deus e os homens. Portanto, não há outra pessoa que nos faça próximo a Deus. Um dos seus nomes é Emanuel, que quer dizer: Deus conosco. Quem crê em Jesus torna-se filho de Deus por adoção. Vivendo a partir daí um relacionamento próximo de Deus.

Viver próximo de Deus é desfrutar de um relacionamento com Ele. A pessoa cultiva a devocionalidade através da meditação da Bíblia, oração e a direção do Espírito Santo. Viver próximo é sempre desejar ir mais adiante, pois a vida com Deus é eterna, portanto inesgotável. Uma fonte cristalina sempre jorra no relacionamento com Deus. A proximidade com Ele é mostrada na conduta, na vida que se leva. Não pense que o verdadeiro relacionamento com Deus não seja algo que possamos ver no dia a dia, pois se vê. Não se pode esconder uma cidade edificada no monte. De longe se avistará suas luzes.  Quem está próximo de Deus é capacitado a realizar boas obras porque é um nascido de novo que foi criado por Deus para a realização das mesmas. Portanto, a fé se visibiliza naquele que por ela foi aproximado de Deus.

Você refletiu sobre a sua posição? Você é indiferente, distante ou próximo de Deus?  Deus te quer próximo. Nada de ficar se achando vazio, sem sentido na vida, a mercê do acaso. É tempo de viver aderido pela fé a Deus por meio de Cristo. Quem tem O Filho tem O Pai e recebe O Espírito como companheiro constante. Aquele que vem a Ele de nenhuma maneira será lançado fora. A salvação permanece. Jesus disse: Está consumado e quem crê nEle se apossou da salvação que o levará a ser semelhante a Jesus, pois só assim poderá vê-lo. Louvemos ao Senhor por podermos viver próximos dele desde o dia que cremos.

(O artigo é escrito pelo Pr. Eber Jamil, dono do blog).

A ESCOLA DO SABER DE DEUS.

ebd1

Ser como Cristo, praticando a Bíblia, é o grande desafio. Viver uma vida íntegra, a partir das Escrituras Sagradas, só irá acontecer quando priorizarmos o estudo da Palavra de Deus. É fundamental a conscientização da real importância da Escola Bíblica Dominical para o crescimento espiritual de todos, sejam recém convertidos ou aqueles que cresceram dentro de uma igreja. É na EBD que se criam líderes e se prepara para a vida em comunidade. Mas o objetivo maior, que é entender a vontade de Deus e seus mandamentos, só será alcançado quando os professores compreenderem a necessidade espiritual de seus alunos.

Conhecer algum membro que só vai para igreja assistir a celebração é fácil, infelizmente. O resultado da ausência na EBD ou da falta de Escolas Bíblicas fortes, são cristãos despreparados que cometem erros sobre coisas simples e primordiais ensinadas por Deus de forma clara na Bíblia. É na EBD que toda a igreja tem a possibilidade de desenvolver seu conhecimento bíblico, ter voz ativa para discutir cada versículo bíblico, usar todas as ferramentas necessárias e disponíveis para o melhor aprendizado da Palavra e discutir as linhas de pensamentos e traduções. A EBD é tão importante dentro da comunidade cristã, quanto o louvor e a mensagem do pastor. É na EBD que qualquer pessoa tem a liberdade de interromper para perguntar o que não foi compreendido, ou apresentar uma segunda opinião. A EBD é o primeiro passo para o crescimento espiritual de todo um conjunto, nesse caso, a igreja.

O desafio de qualquer ser humano é deixar seus erros e seguir uma vida íntegra, viver uma constância diante de tudo o que lhe é ensinado. Mas é justamente por isso que a EBD não tem um fim, como a escola, a faculdade, a pós graduação. A Escola Bíblica é feita durante toda uma vida, porque a Palavra é viva e sempre traz uma nova visão pela fé. Isso também, porque qualquer servo do Senhor convive com a sua natureza humana e precisa saber como lidar com as crises durante a vida. Como o apóstolo Paulo descreveu: “Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço. Mas, se faço o que não quero, já não sou eu quem faz isso, mas o pecado que vive em mim é que faz” (Romanos 7.19-20).

Se você deseja ser sábio e ter uma vida íntegra, mas olha para a Escola Bíblica como mais um evento da igreja, entenda que ela é a escola do saber de Deus. Uma escola que está preocupada com quem você foi, com o que você é e com o que você será.

Discuta, participe, compartilhe os pensamentos de Deus através desta escola.

(Fonte: Convenção Batista Brasileira)

 

 

FRASES POSTADAS NO TWITTER 60.

download

21 Jan – Se estamos no Reino de Deus renunciamos os nossos desejos pecaminosos para que desfrutemos do Reino e outros vejam o Governo de Deus em nós.

22 de Jan – Quando um crente deixa de se comprometer com a obra de evangelização deixa de realizar aquilo que mais toca no coração de Deus.

23 de Jan – O Cristianismo não fala sobre o amor Divino como algo que faça parte de um discurso, mas como algo que é essência da fé cristã.

24 de Jan- Sejamos gratos por nossos corações que experimentaram o Novo Nascimento nos dando a disposição de obedecer ao Senhor.

25 de Jan – A Bíblia deve ser lida todos os dias e isto tem ênfase nas igrejas. Mas, é importante observar que a Palavra de Deus deve ser também ouvida.

26 de Jan – A cultura do descartável não está só nos objetos. O pragmatismo é um vício nas relações. Somos interesseiros e descartamos pessoas facilmente.

27 de Jan – Nem só de pão vive o homem, mas o alimento que veio de Deus, Jesus, este supre a sede essencial que é a de Deus.

28 de Jan – Não podemos apoiar aos outros sentido-nos acima deles, e nem se comparando, julgando o outro abaixo de você por estar enfrentando isso.

29 de Jan – A vida que o Jesus nos dá é mais do que a sobrevivência. É vida guiada. É vida protegida. É vida alimentada. É vida doada por Ele. É vida abundante.

30 de Jan – Líderes apontaram caminhos, defenderam ideologias, apresentaram soluções, mas diferentemente de todos Jesus disse que Ele próprio é o caminho.

 

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

ESCOLA DOMINICAL PARA ATEUS.

ateismo

 

Por Renato Vargens – DF 95

 

Temos pregado em inúmeras igrejas das mais variadas denominações em boa parte deste país. Em cada comunidade, temos procurado conversar com os pastores a respeito da EBD e, para nossa surpresa, muitos têm compartilhado a ideia de que Escola Bíblica Dominical encontra-se em declínio em muitas igrejas locais.


Segundo esses pastores, a razão para o esvaziamento da EBD se deve à dificuldade dos membros assistentes em organizar sua agenda e tempo, o que, evidentemente, corrobora para o esvaziamento de suas classes dominicais.


Contrapondo-se aos cristãos brasileiros, pais ateus, com uma ótica diferente da vida, têm levado, aos domingos pela manhã, seus filhos a escolas humanistas, cujo objetivo é ensiná-los a não existência de Deus. É exatamente isso que a revista Time publicou. O texto, parafraseamos a seguir:


“Pais não cristãos têm entendido a importância de levarem seus filhos a centros humanistas onde possam aprender como refutar os argumentos religiosos dos cristãos. De acordo com o Instituto para Estudos Humanistas, 14% dos americanos professam não terem qualquer religião, e, entre a faixa etária de 18 a 25 anos, a proporção sobe para 20%. A vida dessas pessoas seria muito mais fácil do que a dos ateus adultos se eles aprendessem, desde cedo, como responder à maioria dos cristãos nos EUA”.“É importante as crianças não parecerem estranhas”, diz Peter Bishop, que conduz a classe de adolescentes no centro humanista em Palo Alto. 


Outros dizem que a instrução semanal apoia a posição de que é natural não acreditar em Deus e lhes dá um lugar para reforçar a moralidade e os valores que eles querem que suas crianças tenham.


O programa pioneiro em Palo Alto começou há três anos e comunidades em várias regiões do país planejam começar trabalhos semelhantes nos próximos anos. O movimento crescente de instituições para crianças de famílias de ateus também inclui acampamentos de verão em cinco Estados e a Academia Carl Sagan, na Flórida, a primeira escola pública humanista do país que abriu com 55 crianças no outono de 2005. Bri Kneisley, que enviou o filho Damian, de dez anos, para acampar em Ohio, dá as boas-vindas ao senso de comunidade que essas novas escolas lhe oferecem: ele é uma criança de pais ateus, e ele não é o único no mundo.


Kneisley, 26 anos, uma estudante da universidade de Missouri, diz que percebeu que Damian precisava aprender sobre secularidade depois que um vizinho lhe mostrou a Bíblia. Damian era bastante convicto quando esse sujeito lhe contou esta surpreendente verdade que eu nunca tinha compartilhado com ele. O acampamento ateísta ensinou para Damian a “pensar criticamente” contra as religiões mundiais por meio da literatura de livres-pensadores (um termo que engloba ateus, agnósticos e outros racionalistas). 
O Programa Palo Alto Family usa música, arte e discussão para encorajar a expressão pessoal, a curiosidade intelectual e a colaboração. Em um domingo de outono, pode-se encontrar até uma dúzia de crianças de até seis anos de idade, e vários pais que tocam instrumentos de percussão e cantam hinos como Ten little indians (cuja tradução, seria: “Os dez pequenos indiozinhos”), em vez de canções como Jesus me ama. No lugar de ouvirem uma história da Bíblia, a classe ouve parábolas seculares.


No corredor da cozinha do acampamento, as crianças mais velhas se concentram em uma conversação socrática com o líder Bishop, que tentou conseguir que eles vissem como as pessoas são coagidas a renunciar as convicções delas e como poderiam não mudar suas mentes de fato, antes, poderiam reagir. Uma lição importante para jovens ateus que podem sentir pressão ao confessarem que acreditam em Deus.


Os pais ateus apreciam esse ambiente. Kitty, uma ateia que não quis revelar o último nome para proteger a privacidade das crianças dela, traz sua filha à classe de Bishop toda semana. Depois que Jonathan, treze anos, e Hana, onze, nasceram, Kitty diz que ela se sentia socialmente isolada e até mesmo pensou em experimentar levá-los à igreja, mas eles estão tendo discussões racionais muito mais confortáveis no centro humanista. “Sou uma pessoa que não acredita em mitos”, diz Hana, “ aprecio bastante a evidência”.
Enquanto isso, neste nosso Brasil, em detrimento do movimento gospel, seguimos em frente, negligenciando a Bíblia e a Escola Dominical, fazendo atos proféticos, sincretizando o evangelho, além, obviamente, de dançar e cantar em “boate gospel”, como se a vida fosse um grande mar de rosas.


Deus, tenha misericórdia desta nação!

 

Compartilhado pelo Pr. Antônio Fonseca do ICP no facebook

NOVA VIDA.

novavida2

Em nossa vida cristã precisamos aprender que precisamos desaprender. Quando nascemos de novo o antigo modo de viver é abandonado. Passamos a viver de uma nova maneira. O pensamento muda. Tal mudança é resultado do Novo Nascimento, que é espiritual, que ocorreu quando se ouviu a Palavra de Deus, e creu, assim O Espírito Santo nos fez nascer de novo.

É uma nova vida que como uma criança precisará de alimento para desenvolver-se e crescer, tendo a garantia de segurança eterna, pois é vida eterna. Uma nova vida que se desenvolverá com o processo da santificação dia após dia. Vivendo um dia de cada vez antevendo a Glória prometida.

Só aprenderá a desaprender a pessoa humilde. É preciso reconhecer que os pensamentos da velha vida que nos dominavam não são mais por quais devemos ser guiados. Portanto, a carreira cristã deve ser vivenciada com humildade e submissão a Deus e a Sua Palavra. Sempre dispostas a avançar para as coisas de Deus e deixar as coisas que não são. O pensamento secular que graça nesse mundo não dita mais a nossa conduta. São os princípios da Palavra de Deus que são nossos parâmetros.

Agora se vive num mundo visível, atentando para um mundo invisível, pois se vive agora pela fé. A realidade espiritual outrora obscurecida nos foi revelada através de Cristo, que nos deu capacidade de aprender a Sua Palavra, a doutrina que deve conduzir a nossa vida. A Palavra não só é um manual de vida prático, mas também a revelação do que há no mundo espiritual que os nossos olhos não veem. Proporcionando-os uma vida esclarecida em todos aspectos. Portanto, a nossa mente precisa ter sido transformada e disposta a passar por uma renovação constante.

Outra importante questão é o que valorizamos, o que somos apegados, o que consideramos como princípios da vida. Sem dúvida antes de Cristo no nosso pensamento entenebrecido não tínhamos a clareza da Vontade de Deus, pois éramos dominados pela ditadura da nossa própria alma. Com a conversão a ditadura acabou, mas se tornou necessário aprender a viver com a prevalência e influência do espírito sobre a alma. A vida com Deus prepondera sobre os aos desejos da alma.

Portanto, a vida que agora se vida é pela fé, Fé em Jesus, e em Sua Palavra, que revela O Seus Triúno. Num mundo onde as circunstâncias são tão alternantes a fé em Jesus traz estabilidade como também a âncora da esperança. A fé está fundamentada, pois é alicerçada na Palavra de Deus que tem sido comprovada por várias gerações. Não vivemos mais pelas emoções, circunstância, mas pelo que cremos.

Uma vida que entende que o Temor a Deus deve nortear todos os passos. Pois, todos os salvos prestarão contas de suas obras. Sendo salvos pela Graça, mas galardoados ou não pelas obras. O temor é o princípio da sabedoria e fará com que a vida trilhe caminhos certos em meio a tanta incerteza nesse mundo. O temor leva a prática de uma vida sábia que precisamos. Saber discernir por onde anda, saber para onde vai, andar em passo seguros, é tudo o que precisamos.

Rejeite uma vida sincrética que mistura o antigo modo de viver secular com a nova vida em Cristo. Você é nova criatura. Portanto, viva o novo e seja transformado pelo Espírito Santo a cada dia numa pessoa mais parecida com Jesus abandonando as velhas coisas e vivendo as novas. Precisamos desaprender a cada dia o velho modo de pensar e ser santificado pelos pensamentos de Deus que estão na Palavra.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).