Arquivo da categoria: Cidadania

A FELICIDADE DOS PACIFICADORES.

pacificadores

É tão chamativo o fato de Jesus ter dito que os pacificadores seriam chamados filhos de Deus. Mostrando que a paz é algo tão intrínseco a Deus e que seus filhos carregariam esta marca mesmo o homem sendo suscetível a violência até entre seus familiares como foi o caso do primeiro homicídio entre os dois irmãos Caim e Abel.
A pessoa se torna filho de Deus por adoção quando recebe a Jesus e nasce de novo (Jo 1;12). Deixa de contender contra Deus (Os 4:1) e passa ter paz com Deus (Rm 5:1). Portanto, o pacificador é aquele que é nascido de novo e deseja paz estando disposto a fazer tudo quanto for verdadeiro para que esta paz esteja presente em todos os níveis. Digo isto, porque muitos pensam que pela paz se pode fazer qualquer “coisa”, mas não deve ser assim. O pacificador procura a paz e segue-a (Sl 34:14 e Rm 14:19). Seguindo-a ele não tem a vida contaminada pela amargura (Hb 12:14 e 15).
A personagem Jack Bauer da série 24 horas retrata bem o pensamento de muitos. Ele fez muitas coisas de forma arbitrária para manter a paz e usou de métodos controvertidos e até torturas. O pacificador não vê a paz como apenas uma finalidade, mas como o modo de conduzir a própria vida. Portanto, não usará de meios arbitrários.
Por mais que tentemos fazer a paz com determinadas pessoas, elas se recusaram a viver em paz conosco, porque somos de Cristo, e nosso estilo de vida cristão revela a inimizade já existente contra Deus, A nossa parte é seguir a recomendação: “se for possível, quando estiverdes em vós, tendes paz com todos os homens”. Como filhos de Deus desejaremos a paz indo contra o fluxo de ódio, rancoroso deste mundo. Teremos a disposição para pedir perdão e perdoar. Buscando a reconciliação para que possamos cultuar a Deus sem empecilhos (Mt 5:23 e 24).
Não devemos nos assombrar, e nem nos maravilhar, quando tais coisas acontecem, porque primeiro aconteceu com Cristo. Como Jesus alertou aos seus discípulos primeiro odiaram a Ele. Somos seguidores de Cristo e como tais, receberemos retaliações e perseguições. Quando isto acontecer pela causa de Cristo devemos: “exultar e nos alegrar porque grande é o nosso galardão no céu”. Estamos tão identificados com Cristo e Sua causa que a animosidade a Ele vira antagonismo a nós.
Diante das situações de oposição o pacificador também tem que lidar com a forma de reagir aos enfrentamentos oposicionistas. Portanto, é importante saber reagir positivamente ao mal combatendo-o com o bem (Rm 12:18-21). Não podemos nos esconder em desculpas e reagirmos de forma destrambelhada ao ódio deste mundo. Quando se combate o mal com o mal se está sendo derrotado. O pacificador é aquele que responde a palavra dura com brandura (Pv 15:1), tardio no falar e pronto a ouvir (Tg 1:19). Como Paulo escreveu aos Coríntios: “as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruir fortalezas” (II Co 10:4). Portanto, como pacificadores nos utilizaremos destas armas disponíveis em Cristo que habita em nós pela pessoa do Espírito Santo.
Concluindo, podemos afirmar que o pacificador será levará a mensagem do evangelho, que são as boas-novas da Paz com Deus, que é refletida em paz nos relacionamentos. Como parte da armadura cristã estão os pés do crente calçados dos na preparação do evangelho da paz (Ef 6:15). Jesus na cruz desfez a inimizade que havia entre gentios e o povo de Deus mostrando que o caráter do cristianismo é a pacificação. Como Paulo falou a respeito de Cristo: E, vindo, ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto (Ef 2:17). Unindo aqueles povos que eram antagônicos em um único povo, que é a família de Deus, a saber os que creem em Jesus. A mensagem que o crente proclama é da reconciliação, mas somos mais do que arautos, somos embaixadores da reconciliação. “Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus” (2 Co 5:20).
Felizes são vocês os pacificadores!

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

FRASES POSTADAS NO TWITTER 48.

palavra10

21 de mai

Quando a ação do Espírito Santo está abafada pelos dilemas da alma a pessoa necessita de um avivamento para que volte a ser cheia do Espirito.

22 de mai

O aprendizado da Palavra objetiva um propósito. Não fica na dimensão da mente somente, mas adentra no coração e desemboca numa vida prática.

25 de mai

É importante a confiança na Palavra de Deus. Sabendo que ela é a verdade haverá confiança e perseverança na sua comunicação.

27 de mai

É urgente lembrarmos a posição que o homem foi colocado e crermos no preço que Deus pagou para resgatar o homem do pecado e de satanás.

29 de mai

Quem conhece a Deus conhece a Verdade e prática a Verdade. Tem uma vida fundamentada em alicerce sólido.

30 de mai

Sabemos que aqui na vida física não chegaremos ao pleno conhecimento acerca de Deus. Porém, devemos conhece-lo e prosseguir em conhecer.

31 de mai

O Senhorio de Cristo na vida de alguém atinge todas as áreas da vida. Faz com que a vida seja cheia da noção do amor e do cuidado de Deus.

1 de jun

A vontade de Deus deve ser para nós como um alimento. Precisamos e desejamos nos alimentar.

2 de jun

É preciso sempre reconhecer que toda a autoridade é constituída por Deus, portanto deve haver humildade e gratidão a Deus por tal função.

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

TRABALHO SECULAR OU SAGRADO.

diadotrabalho

Muitos fazem distinção entre trabalho secular e trabalho sagrado. O que faz um trabalho secular ou sagrado é a postura. Em última análise, para o cristão não haverá trabalho secular, se tudo quanto fizer, fizer para a Glória de Deus (1 Co 10:31). Tudo quanto é feito, deve ser feito ao Senhor com dedicação. É claro que o trabalho que glorifica a Deus é aquele trabalho que está dentro dos padrões morais, éticos da Palavra de Deus. Se o trabalho envolver práticas pecaminosas consumadas não estará santificando o Nome de Deus, portanto não será sagrado.

No ambiente evangélico costuma-se em classificar algo como sagrado e outras coisas como seculares. Quando se faz esta classificação, muitas vezes, restringe-se o sagrado aquilo que se refere ao ambiente do templo, ou ao segmento religioso. Quando se fala em secular, fala-se naquilo que não envolve o religioso. Porém, creio que tal visão é simplista e reducionista.

A prática do trabalho é digna, mas também tem que ser feita com dignidade. Sirva ao seu patrão, se tiver, como se prestasse um serviço a Deus. Trate seus empregados, se tiver, com respeito e honestidade, sempre sendo norteado pelo temor a Deus, sem assenhorar-se dos seus empregados como se fosse um deus. Lembrando sempre que Deus é Senhor e um dia prestaremos contas do que fizermos. Um dos homens que mais buscou sempre o sagrado apesar de trabalhar para uma potência tirânica foi Daniel. Ele estudou e se especializou no conhecimento babilônico sem se envolver com as práticas pagãs e pecaminosas da Babilônia. Toda a cultura humana possui coisas boas e más, cabe ao cristão, com fez Daniel, não ser cúmplice do mal, porém aquilo que for bom, dedicar-se com excelência. Daniel vivia em circunstâncias adversas, mas se destacou por causa da intimidade com Deus e pelo excelente trabalho que realizou.

O trabalho não é resultado de uma maldição divina como muitos pensam. Deus deu atribuições ao homem de governo, administração e trabalho antes do pecado. O que aconteceu depois do pecado foi que haveria a partir dele, o cansaço, a fadiga e o peso no exercício do trabalho. Deus colocou que o homem para subsistir economicamente precisa trabalhar. Sendo o salário a recompensa pelo esforço. O trabalho é o meio digno de subsistência, desde que não fira os princípios éticos da Palavra de Deus.

Dentre as pessoas que trabalham há aqueles que trabalham diretamente na causa do Evangelho. Dedicam-se integralmente fazendo um trabalho sagrado de forma sagrada. É bom que se destaque, que há alguns que exercem um ofício sagrado de forma profana, amando mais o dinheiro do que ao Senhor. Os obreiros do Senhor são dignos dos seus salários, mas o objetivo deles não é o salário, mas a expansão do reino de Deus aqui na terra e para isto se dedicam. Há base bíblica e respaldo para o exercício do ministério integral, mas que haja de fato um chamado de Deus para se exercer tal ministério. Alguns são de fato chamados para isto, outros não são, e muitas vezes objetivam tirar lucro e proveito do rebanho do Senhor. Acautelai-vos dos falsos profetas – disse Jesus.

Resumindo, quando trabalharmos façamos sempre como que para Deus, sendo trabalho fora do ambiente religioso ou não. Sendo assim, será sempre sagrado. Quando digo, sagrado, refiro-me há consagração, separação e santificação. A nossa vida cristã não pode ter compartimentos profanos, pagãos e outros compartimentos sacros e santificados. Tudo tem que ser elevado a nível do sagrado, nada menos do que isto. Desta forma o Nome do Senhor será glorificado em tudo que fizermos, e foi para isto que fomos criados por Deus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 7

deus32

23 de Dez

A cidadania celestial é definitiva, e a mais importante, tendo como referência a Bíblia Sagrada.

23 de Dez

Muitas igrejas sofrem por causa da escassez de recursos, mas podem orar, sendo assim, poderão ver a provisão chegar.

24 de Dez

O amor de Deus não é uma ideia, e nem um discurso religioso, Ele foi provado quando Jesus, Filho de Deus, deu a Vida pela humanidade.

25 de Dez

Creio que algumas palavras mostram o que é realmente “crer em Deus” : CONFIAR e FAZER O BEM.

26 de Dez

Não fizemos nada para conquistar o amor de Deus. Não foram as nossas atitudes, méritos, ou até mesmo o nosso amor por Ele. Ele nos amou primeiro.

27 de Dez

Com Jesus na nossa vida os céus ficam abertos. A nossa visão de Deus é ampliada, os nossos problemas se tornam menores.

28 de Dez

As nossas crianças precisam ter acesso a mensagem de Cristo. Não seja um obstáculo, mas um facilitador para que as crianças conheçam a salvação.

29 de Dez

Os pais devem fazer tudo que está ao seu alcance para proteger seus filhos, mas sabendo que Deus é a segurança.

30 de dez

A vida com Deus precisa ser bem definida, não é algo para se viver entre um caminho e outro, ou segue a Jesus ou não segue.

31 de Dez

Jesus é a Fonte de Esperança que dá estabilidade e nos guarda do pessimismo mortal.

(O autor das citações é o Pr. Eber Jamil, dono do blog)

ELEIÇÕES

urna eletronica

No próximo dia 3 de outubro exerceremos nosso direito e dever de cidadão votando nas eleições. O voto é o meio, dentro de um contexto democrático, que o cidadão tem de interferir na administração pública. (Quantas pessoas que vivem reclamando do governo votam com discernimento nas eleições?).

É hora de orarmos e buscarmos do Senhor discernimento para podermos votar bem e com sabedoria. Penso que não é hora de votarmos em branco ou nulo. Considero o voto em branco ou nulo, duas omissões. Não compartilho do pensamento de alguns que estimulam tais atitudes.

Como cristãos devemos votar com consciência, fazendo valer nosso direito de cidadão. Quem não se lembra de Paulo fazendo valer o seu direito de cidadão romano (At 16:36-40)?

Cabe ainda uma recomendação: não vote em uma pessoa só porque ela se diz cristão. O que tem gente por aí que para conseguir votos dos evangélicos, apresenta-se como cristão, sem o ser, não está no gibi. Nem todo aquele que diz “Senhor, Senhor” é de fato um cristão.

Vote em alguém que você conheça a origem, que já tenha demonstrado uma vida digna e um real interesse pela população. Neste ano específico tem se falado muito das leis que tramitam visando coibir e atravancar o avanço do evangelho. Portanto, procure informar-se e peça a orientação de Deus através da oração.

O tempo de votar é tempo da ação conjugada a oração e sabedoria. Lembre-se que neste ano para votar precisa-se de dois documentos: o título de eleitor e um documento com foto.

Saudações em Cristo,

Pr. Eber Jamil.