Arquivo da categoria: Mundo

ESCOLA DOMINICAL PARA ATEUS.

ateismo

 

Por Renato Vargens – DF 95

 

Temos pregado em inúmeras igrejas das mais variadas denominações em boa parte deste país. Em cada comunidade, temos procurado conversar com os pastores a respeito da EBD e, para nossa surpresa, muitos têm compartilhado a ideia de que Escola Bíblica Dominical encontra-se em declínio em muitas igrejas locais.


Segundo esses pastores, a razão para o esvaziamento da EBD se deve à dificuldade dos membros assistentes em organizar sua agenda e tempo, o que, evidentemente, corrobora para o esvaziamento de suas classes dominicais.


Contrapondo-se aos cristãos brasileiros, pais ateus, com uma ótica diferente da vida, têm levado, aos domingos pela manhã, seus filhos a escolas humanistas, cujo objetivo é ensiná-los a não existência de Deus. É exatamente isso que a revista Time publicou. O texto, parafraseamos a seguir:


“Pais não cristãos têm entendido a importância de levarem seus filhos a centros humanistas onde possam aprender como refutar os argumentos religiosos dos cristãos. De acordo com o Instituto para Estudos Humanistas, 14% dos americanos professam não terem qualquer religião, e, entre a faixa etária de 18 a 25 anos, a proporção sobe para 20%. A vida dessas pessoas seria muito mais fácil do que a dos ateus adultos se eles aprendessem, desde cedo, como responder à maioria dos cristãos nos EUA”.“É importante as crianças não parecerem estranhas”, diz Peter Bishop, que conduz a classe de adolescentes no centro humanista em Palo Alto. 


Outros dizem que a instrução semanal apoia a posição de que é natural não acreditar em Deus e lhes dá um lugar para reforçar a moralidade e os valores que eles querem que suas crianças tenham.


O programa pioneiro em Palo Alto começou há três anos e comunidades em várias regiões do país planejam começar trabalhos semelhantes nos próximos anos. O movimento crescente de instituições para crianças de famílias de ateus também inclui acampamentos de verão em cinco Estados e a Academia Carl Sagan, na Flórida, a primeira escola pública humanista do país que abriu com 55 crianças no outono de 2005. Bri Kneisley, que enviou o filho Damian, de dez anos, para acampar em Ohio, dá as boas-vindas ao senso de comunidade que essas novas escolas lhe oferecem: ele é uma criança de pais ateus, e ele não é o único no mundo.


Kneisley, 26 anos, uma estudante da universidade de Missouri, diz que percebeu que Damian precisava aprender sobre secularidade depois que um vizinho lhe mostrou a Bíblia. Damian era bastante convicto quando esse sujeito lhe contou esta surpreendente verdade que eu nunca tinha compartilhado com ele. O acampamento ateísta ensinou para Damian a “pensar criticamente” contra as religiões mundiais por meio da literatura de livres-pensadores (um termo que engloba ateus, agnósticos e outros racionalistas). 
O Programa Palo Alto Family usa música, arte e discussão para encorajar a expressão pessoal, a curiosidade intelectual e a colaboração. Em um domingo de outono, pode-se encontrar até uma dúzia de crianças de até seis anos de idade, e vários pais que tocam instrumentos de percussão e cantam hinos como Ten little indians (cuja tradução, seria: “Os dez pequenos indiozinhos”), em vez de canções como Jesus me ama. No lugar de ouvirem uma história da Bíblia, a classe ouve parábolas seculares.


No corredor da cozinha do acampamento, as crianças mais velhas se concentram em uma conversação socrática com o líder Bishop, que tentou conseguir que eles vissem como as pessoas são coagidas a renunciar as convicções delas e como poderiam não mudar suas mentes de fato, antes, poderiam reagir. Uma lição importante para jovens ateus que podem sentir pressão ao confessarem que acreditam em Deus.


Os pais ateus apreciam esse ambiente. Kitty, uma ateia que não quis revelar o último nome para proteger a privacidade das crianças dela, traz sua filha à classe de Bishop toda semana. Depois que Jonathan, treze anos, e Hana, onze, nasceram, Kitty diz que ela se sentia socialmente isolada e até mesmo pensou em experimentar levá-los à igreja, mas eles estão tendo discussões racionais muito mais confortáveis no centro humanista. “Sou uma pessoa que não acredita em mitos”, diz Hana, “ aprecio bastante a evidência”.
Enquanto isso, neste nosso Brasil, em detrimento do movimento gospel, seguimos em frente, negligenciando a Bíblia e a Escola Dominical, fazendo atos proféticos, sincretizando o evangelho, além, obviamente, de dançar e cantar em “boate gospel”, como se a vida fosse um grande mar de rosas.


Deus, tenha misericórdia desta nação!

 

Compartilhado pelo Pr. Antônio Fonseca do ICP no facebook

Anúncios

RECEBENDO UM NOVO CORAÇÃO.

coracaodepedra

O coração, antes de Cristo, é endurecido cujo entendimento está cego por satanás. A pessoa não compreende as coisas espirituais com o espírito, mas tem uma compreensão natural das coisas. A pessoa é dirigida por sua própria alma, que está rendida as concupiscências, escrava do pecado e de satanás. O coração endurecido é agrilhoado ao pecado. É um rendido. No máximo que acontece é a pessoa exercer uma força de vontade em seguir os preceitos de Deus, vivendo regra por regra, mas sempre fracassará porque ninguém na carne consegue agradar e justificar-se diante de Deus.

A pessoa recebe influências do pensamento que domina esse mundo que a mantém aprisionada ao pecado. O sistema de pensamento que domina o mundo é maligno. Dando, muitas vezes, a impressão de ser libertário, humanista, mas são sofisticações satânicas, que alimentam a concupiscência humana e justificam seus pecados dando camadas de vernizes ideológicos.

O endurecimento também acontece por causa de uma resistência que a pessoa faz em relação a Palavra de Deus, em relação a ação do Espírito Santo no coração. A pessoa ouve, mas resiste. O Espírito Santo convence, mas a pessoa resiste ao convencimento. Deus é o Deus das oportunidades, mas muitos escolhem não aproveitar e endurece o coração em relação a Obra do Espírito Santo.

O endurecimento e a cegueira espiritual não são resolvidos pela própria pessoa. Ela não cura a si mesma. Só com a audição da Palavra de Deus e o convencimento do Espírito que o coração pode ser quebrantado. A Bíblia conta a história de Lídia, que era uma pessoa religiosa, mas não conhecia a Deus, enquanto Paulo pregava Deus abriu o coração dela para que ela entendesse a pregação. É O Espírito Santo que realiza esta obra. Se O Espírito não convencer a pessoa não entende e nem aceita. O próprio Paulo, que antes era conhecido como Saulo, que era um extremo religioso que perseguia os cristãos, teve um encontro com Jesus que mudou toda a sua vida. A iniciativa da salvação é sempre de Deus. Deus amou o mundo primeiro e decidiu enviar Seu Filho para resgatar a humanidade, recebendo a salvação aquele que crê.

A pessoa crendo em Jesus passa pela experiência do Novo Nascimento, onde ocorre a mudança do coração, agora não mais endurecido feito pedra, mas um coração de carne, que tem uma nova natureza que ama a Deus, deseja obedecê-lo, e que pode entender as coisas espirituais, que antes não enxergava e nem compreendia. Davi, certa vez, pediu: Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito estável. Tal milagre é o Novo Nascimento, segundo Jesus Cristo.

Diz o ditado que o coração é terra onde ninguém pisa, mas O Espírito quando convence e é recebido adentra no coração e o torna terreno fértil para as coisas de Deus. Agora o nascido de novo responderá o pecado cometido com o arrependimento. Deus o chama para uma vida que caminha para a perfeição, que será segundo a imagem de Jesus Cristo.  É necessário nesta caminhada ter como bússola a Palavra de Deus e a companhia do Espírito que habita no crente dirigindo pelo caminho que é Jesus. A vida não é mais egocêntrica, mas cristocêntrica. Quer se coma ou beba é a Glória de Deus que é almejada. O coração regenerado é transformado e seguro, pois o sacrifício feito por Jesus foi perfeito. O fato dEle ter ressuscitado mostra o poder da Vida de Deus, que é a Nova Vida que recebemos, o Novo coração, que mesmo atravessando dificuldades a pessoa nascida de novo está nas mãos de Deus de onde não poderá ser tirada.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

PERSEVERANÇA DOS SALVOS.

perseveranca5

Uma das grandes marcas de uma Igreja cheia do Espírito Santo é a perseverança, constância na comunhão, no partir do pão, na doutrina dos apóstolos, na prática da evangelização etc.

 
Enquanto a marca do mundo é a inconstância, volubilidade, a Igreja anda na contramão dessa tendência, pois está fundamentada na rocha imutável que é Cristo.  A Igreja é composta por homens que nasceram de novo, que podem eventualmente cair, mas se acontecer, serão levantados e perseverarão no final.

Em suas fileiras também há pessoas não genuínas, que não tiveram a experiência do novo nascimento. Vivem no engano. Não passarão no dia do juízo. Mas, aquele que realmente faz parte da igreja persevera apesar do contrafluxo do mundo.

A perseverança por parte do salvo acontece porque o crente em Jesus nasceu de novo, ou seja, o maior milagre aconteceu na vida dele. Ele deixou de ser escravo do pecado para ser servo de Cristo. Por isto o seu coração regenerado responde com arrependimento os pecados cometidos. Pode até ocorrer uma demora em fazê-lo, mas ocorrerá. Tudo isto pelo poder transformador de Deus realizado na vida da pessoa que creu nEle.

O justo tem sua vida iniciada pela fé e toda sua carreira que tem transcorre em fé. Alguns abandonam a carreira, desistem, mas na verdade não tiverem de fato um início genuíno. Muitos se aproximam do corpo de Cristo sem de fato um dia pertencê-lo. Podem até ser batizados, mas não se converteram.  A membresia em uma igreja local não faz ninguém salvo. Só aqueles que nascem da Palavra de Deus e do Espírito de fato se converteram e terão como fruto a perseverança.

Depois da conversão a posição espiritual mudou. Deixou-se de estar sob o domínio de satanás e passou a viver em Cristo. Uma vez em Cristo sempre será de Cristo. Agora habita-se, espiritualmente falando, nas regiões celestes em Cristo Jesus. Como disse Pr. Adriano de Castro Magalhães não se fica dançando minueto no céu: entrando e saíndo de lá. Se está em Cristo e no céu, estará de forma definitiva. Portanto, os salvos perseveram, apesar de às vezes acontecer problemas na caminhada.

A nova natureza recebida  é um novo coração espiritual que faz com que haja reprovação do pecado que se aprovava e aprovação do que rejeitava das coisas espirituais. Em Cristo de fato ocorre uma mudança interior, que se reflete na postura dainte da vida e no modo  como enxerga as coisas. A nova natureza é espiritual gerada pelo Espírito Santo na vida do que crê, que passa a ter a vida de Deus, e que agora se alimenta da Palavra de Deus.

O nascido de novo persevera e por isto pertence ao grupo daquele que conclui a carreira. O crente em Jesus não será uma obra inacabada. Chegará até a glorificação onde será semelhante a Jesus. Tal feito é obra de Deus, que operou a poderosa salvação naquele que crê. O salvo não é daqueles que se perde na jactância, mas é daqueles que caminham em humildade sabendo que o Poder de Deus é quem capacita caminhar e concluir.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

VERDADEIRO ABRIGO.

tempestade14

Na iminência de sofrer um grande desastre o povo de Israel confiava que os seus sábios, fortes e ricos sobreviveriam. Muitas vezes nos refugiamos em falsos refúgios. Criamos em nossas mentes alvos, que nos tornarão inexpugnáveis. Pensamos ser intocáveis. Verdadeiramente fortes. Mas, pequenos detalhes podem nos fazer sucumbir dessas fortalezas imaginárias, pois são imaginárias.

Jeremias, o profeta, chorava de dia e de noite, quando pensava no que estava por vir. Avisou claramente que a sabedoria, a força e a riqueza humanas são limitadas e não poderiam resistir ao que estava para acontecer. Nada que se baseia no homem é invencível. Nem os mais poderosos e dominados por sua arrogância podem resistir o juízo divino.

Salomão foi o homem mais sábio que existiu depois de Jesus, mas foi vencido pela luxúria. Ninguém foi mais forte do que Sansão, mas o seu caráter o fez ser derrotado. O homem rico da parábola do rico insensato juntou dinheiro, mas acabou não deixando herdeiros para receber o que acumulou. Aquele que confia em si mesmo ou no que conquistou não tem alicerce sólido, pois mais se pense que tenha. É um embriagado de si mesmo, que o deixa desnorteado sujeito a grandes quedas.

Não podemos depositar a nossa confiança em nossas capacidades, pois são limitadas. Mas sim, no Deus que conhecemos, que age com Misericórdia, Justiça e Juízo em toda terra. As Misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos. Todo o poder pertence a Deus e é Ele que pode dar o homem o fundamento necessário para o enfrentamento das demandas da vida.

Conforme o profeta profetizou a essencialidade de uma vida bem fundamentada é o conhecimento que se tem de Deus. Quem tem Deus como sustento realmente terá um sustento, pois Deus não é uma criação da mente humana, mas a Origem de todos e Senhor da história, que provou em Jesus, que se é possível vencer o mundo com suas dificuldades e calamidades. Na vida de Jesus vemos o exemplo do que parece ser derrota na verdade ser vitória.

Percebemos que a obediência a Deus fortalece a estrutura da vida para que se persevere diante das dificuldades. Nada acontece sem a permissão Divina, que é bom, justo e julga o homem na sua integralidade. Conhecer o caráter de Deus fará diferença em meio as tribulações que enfrentamos. A fé no Deus que Jesus revelou e que as Escrituras registraram faz com que conheçamos e prossigamos em conhecer mais o Senhor.

Portanto, não nos ufanaremos, nos gloriaremos nas nossas falíveis capacidades. O nosso Deus é o nosso sustento e a Ele pertence toda a Glória. A arrogância não nos protege, mas nos ilude. Quem confia no Senhor é que estará seguro. Seja qual for a circunstância, louvaremos ao Senhor por aquilo que Ele é e sempre será: Misericordioso e governa todo o Universo. A glória humana que a sabedoria, a força e a riqueza trazem são passageiras. Acabam. Os que fazem a Vontade de Deus são os que permanecem. Portanto, se existe algo que devemos confiar e nos sustentar é em Deus, que é Soberano.

O conhecimento que Deus dá e recebemos pela fé não são elucubrações da nossa mente, mas revelação de Deus. Portanto, são verdadeiras. Experimentáveis. Praticáveis mesmo numa vida cheia de sobressaltos. Viverá pacificado quem encontrou o verdadeiro abrigo da vida, onde as lutas são enfrentadas com esperança, tendo consciência que a Vontade de Deus sempre triunfará. Aleluia!

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 52.

deus14

10 de ago de 2015

A prova é tempo de aprendizado e crescimento.Deus tem sempre o melhor para nós. Ele deseja que a nossa vida seja ampliada na visão acerca dEle

11 de ago de 2015

Deus precisa ser o nosso alvo para termos forças e alegria para avançar.Urge aprendermos a descansar em Deus e fazer dEle nosso prazer maior

12 de ago de 2015

A nossa vida precisa de um bom sustentáculo. A confiança em Deus é necessária para que tenhamos firmeza e estabilidade na vida como um todo.

13 de ago de 2015

As vitórias em nossas vidas alcançadas pelo Poder de Deus não nos isentam de oposições. Mesmo obedecendo a Jesus podemos enfrentar oposições.

14 de ago de 2015

A busca prioritária deve ser por Jesus, o doador da Vida Eterna. Jesus é que sacia o homem da sua fome pela eternidade.

15 de ago de 2015

Jesus é o verdadeiro alimento espiritual.Quem crê nEle se alimenta dEle. Uma vez nEle perseverará até o fim, quando receberá a coroa da vida.

16 de ago de 2015

Quando começamos algo não está garantido que vamos concluir. Não é assim com Deus. Ele não deixa inacabado. Ele conclui.

17 de ago de 2015

Aquele que é nascido de novo responde ao seu próprio pecado com o arrependimento. Um dia “ a ficha cai”. Ele sentirá o peso da decisão errada.

18 de ago de 2015

A fé vem pelo ouvir a palavra de Cristo, mas não fica estancada ao momento da conversão. Ela é necessária a toda a carreira cristã.

19 de ago de 2015

Devemos viver uma conduta que resplandeça a luz do Senhor. Sempre focados em Jesus, o Autor da nossa fé e missão.

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

QUAL É O SEU ALIMENTO?

101707675

O homem não é apenas um ser físico. Ele tem um espírito e alma que é a parte não visível dele. Portanto, o homem não só vive do alimento terreno, mas também do alimento espiritual. O homem não enfrenta somente uma dimensão natural, visível, mas também uma dimensão espiritual não visível aos olhos.

Muitos homens chamados por Paulo de naturais não se dão conta dessa realidade espiritual. Seus olhos espirituais são cegos e não enxergam s coisas de Deus. Seu entendimento é obscurecido e dominado pelo secularismo governado por satanás. Não tem esperança de vida eterna e a realidade única para eles é o aqui e agora. Quando muito eles acham que irão para algum outro lugar como resultado de algo que eles não entendem. O homem natural tem um vazio que só seria preenchido se a realidade espiritual fosse descortinada. Ele não sabe discernir o vazio que tem e por isto acha que as coisas naturais podem suprir. Muitas vezes descem a ladeira da vida em busca de prazer e não conseguem mais sair do precipício que alcançaram.

Outros homens são denominados por Paulo de carnais. São aqueles que saíram da escuridão espiritual, mas vivem na percepção da alma sem adentrar nas profundezas do espírito. São convertidas, mas não desfrutam de uma vida abundante. A realidade espiritual não é desconhecida. Sabem da existência do mundo espiritual e conseguem discernir alguma coisa, mas de forma superficial. O homem carnal não vive na plenitude espiritual e não pode se alimentar de alimentos espiritualmente sólido. A imaturidade é uma característica. Tropeça aqui, tropeça acolá, levantando, mas não consegue avançar de forma satisfatória. As sensações, emoções, afloram nele fazendo-o responder a vida, mas com a alma do que o espírito.

Os homens espirituais são aqueles que nasceram de novo e amadureceram. Discernem as coisas espirituais com as espirituais. O Espírito Santo tem maior plenitude na vida deles e sabem que a vida não se resume ao que você vê ou sente. Eles sabem qual é o alimento que alimenta o espírito e penetram mais nas profundezas da realidade espiritual.

O que alimenta espiritualmente o homem, e o faz crescer é conhecer a Palavra (Vontade de Deus) e praticá-la. Jesus, certa vez, disse, quando lhe ofereceram o alimento físico: “ A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.”

Para quem deseja viver uma vida plena e agradável ao Senhor é preciso nascer de novo e avançar a uma dimensão de espiritualidade madura, que se alimenta de alimentos mais sólidos e discerne o mundo espiritual com a Palavra de Deus na mente, que é de Cristo. Quando alguém sabe que o alimento natural não é o único alimento que ele precisa, e não fica na dimensão das emoções, mas tem a Palavra de Deus em alta conta e a tem como alimento essencial na vida, tal pessoa chegou ou está avançando para a maturidade.

Qual é o tipo de alimento que você alimenta o seu espírito? Seus olhos estão abertos para ver as coisas espirituais? Você vive considerando o espiritual? Aquele que é maduro já identificou o que necessita e conhece aonde e em quem buscar a saciedade.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

O CARNAVAL E OS VALORES CRISTÃOS.

confetes

A prática do carnaval fere os princípios da fé cristã. Muitos cristãos acham que o carnaval é exequível a sua fé, mas o que há é uma grande incompatibilidade. O que pouca gente sabe é que esta folia pagã tem o seu calendário definido em consequência de um sistema de cálculo elaborado pela Igreja católica.

Por essa metodologia, a igreja, primeiro, define uma de suas datas mais importantes, o domingo de Páscoa, quando comemora a ressurreição de Jesus Cristo. A partir daí, chega-se ao domingo de carnaval com uma fórmula simples: contam-se retroativamente sete domingos. O Carnaval é uma festa que é marcada pelo “adeus à carne” pois a partir dela se inicia o período da Quaresma na quarta-feira de cinzas.

Mesmo com essa relação cronológica, os valores exaltados no carnaval não têm nada com os princípios que norteiam a vida cristã. Aqueles que nasceram de novo não são mais dominados pelas concupiscências da carne. Diferentemente daqueles que não se converteram, que são rendidos as paixões e por ela dominados, o crente em Jesus tendo uma nova natureza enfrenta uma luta entre o espírito e as concupiscências da carne. Luta que não havia antes da conversão, pois a pessoa estava sob o domínio do pecado. A luta da carne é que a vontade do Espírito, que é fazer a Vontade de Deus, não se realize.

No carnaval os frutos da carne são cultivados e celebrados. Frutos de ordem sexual promíscua, impuros e lascivos. Frutos de ordem religiosa deturpadas como a idolatria e a feitiçaria. Frutos de ordem relacional como a inimizade, porfia, ciúme, discórdia, dissensão, partidos e invejas que só causam desagregação dos valores cristãos.

Paulo escrevendo aos Galátas afirmou que aqueles que vivem nas práticas dos frutos da carne não herdarão o reino de Deus. Não passaram pela experiência do novo nascimento sendo o comum por parte deles a prática dos frutos da carne.

Os que creem em Cristo não podem unir seus princípios aos frutos da carne da festa do carnaval. As qualidades produzidas pelo Espírito estão presentes naqueles que andam e dependem do Espírito Santo. O fruto do espírito afeta a vida com Deus, pessoal e relacional e como está escrito na Palavra: contra estas coisas não há lei. Pois, o fruto do Espírito não contende contra a Vontade de Deus, pelo contrário, é a manifestação do caráter de Cristo e da Vontade de Deus na vida do crente.

Os valores do carnaval fazem oposição aos valores de uma vida com O Espírito do Senhor. Andar em Espírito é tomar cada decisão na dependência do Espírito Santo a fim de não ceder as inclinações da carne e agradar a Deus. A carne não nos domina mais, mas pressiona-nos lutando contra o Espírito Santo que habita em nós. Andemos em Espírito e não cumpriremos as concupiscências da carne. Nesta luta que se trava entre a carne e o Espírito os que estão em Cristo são aqueles que pelo sacrifício de Jesus venceram o senhorio do pecado e de satanás e agora vivem para a Glória de Deus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).