Arquivo da categoria: Pessoal

MORDOMIA DO PENSAMENTO.

pensamento5

Pensamos e falamos mais sobre o mau exemplo do que o bom exemplo. Quando pensamos em Ananias, pensamos no Ananias do capítulo 5 de Atos, que mentiu ao Espírito Santo e foi punido por isto. Porém, há o Ananias do capítulo 9, que orou por Paulo, obedecendo a Deus, assim que ele se converteu. Era um homem disponível, que conhecia a voz de Deus. Na vida vamos nos deparar com bons ou maus exemplos. Devemos imitar os bons. Devemos tê-los como boa referência. Usá-los como bons exemplos em nossas conversas. Fiquemos mais impressionados e marcados pelos bons do que pelos maus. “Notícia boa é notícia ruim”? Não deve ser assim. Falemos mais e ocupemos mais a nossa mente com os bons exemplos, dignos de serem tidos como referência.

Paulo alertou aos filipenses que devemos ocupar a nossa mente com bons e virtuosos pensamentos. É alguém que devemos fazer. É um exercício nosso. Somos sujeitos a termos pensamentos nocivos, mas não devemos cultivá-lo. Como exercitamos o físico devemos exercitar a nossa mente com os princípios da Palavra de Deus. Tal atitude coopera em muito para que a Paz de Deus guarde as nossas emoções e pensamentos. Se alguém dissesse para você tomar um copo de veneno diariamente, você tomaria? Quando cultivamos os maus pensamentos é como se fizéssemos isto. Há variadas formas de exposição dos pensamentos malignos que dominam esse mundo. Somos bombardeados todos os dias. Não somos receptáculos que aceitam tudo. Como escreveu Paulo: Examinai tudo e retende o que é bom. A nossa mente não é mais entenebrecida. Não vivemos mais nas trevas. Fomos libertos. Temos a mente de Cristo. Portanto, precisamos nos alimentar diariamente da Palavra de Deus e por ela analisar o que nos é dado para alimentar a nossa mente.

Se assim fizermos, um dos resultados será visto pelo nosso falar. As nossas palavras serão edificantes e construirão valores positivos na vida dos que te cercam. Como Jesus disse: a boca fala do que o coração está cheio. Podemos não chegar a perfeição no falar, mas progrediremos cada vez mais na edificação dos nossos ouvintes e ainda seremos beneficiados, pois comemos dos frutos dos nossos próprios lábios.

A questão do pensamento dita também e muito a qualidade da vida que vivemos. Conflitos, ambiguidades, autoimagem, resultam internamente ou não do tipo de pensamento que temos e cultivamos em nós. O que vem de fora como elogio, ou crítica, será filtrado pelo tipo de pensamento que temos. Tudo isto trará qualidade ou não para a nossa vida. Como está escrito na Bíblia aquilo que você imagina ser é o que você é. Pelo menos, é por isto que você se enxergará no mundo. Portanto, é necessária uma mente cheia da Palavra para que a nossa autoimagem esteja partindo de premissas verdadeira e não falsas sugestionadas por satanás.

O pensamento também resultará em ações. Algumas ações são repentinas, quando acontecem, muitas vezes são resultados das nossas emoções. Mas a maioria das atitudes são resultados de pensamentos cultivados que nutrimos a nossa alma. A batalha entre a carne e o espírito se dá na alma, portanto devemos cuidá-la, alimentando-a com coisas espirituais, para que suas respostas e atitudes sejam condizentes com a Palavra de Deus.

Quando pensamos na mente não podemos pensar de forma passiva. Quando Paulo escreveu: Nisso pensai, mostra que precisamos agir de forma ativa quanto a mordomia do pensamento. Ocupemos a nossa mente com coisas boas e espirituais e a nossa vida terá mais qualidade, mais frutificação no falar e no agir.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

SEDE DE DEUS.

encheivos

Muitos buscam Deus sem saber que o estão buscando. Buscam-no como uma vida melhor, através de realizações e conquistas. Buscam-no nos prazeres carnais, relacionais e não se satisfazem. Buscam-no amor, no abraço, no beijo e até no sexo. Buscam-no trabalho querendo alcançá-lo através de uma realização profissional. É uma busca de forma inconsciente, muitas vezes não percebida, onde se está no escuro, sob o domínio de uma cegueira espiritual. O vazio tenta ser preenchido, mas não se consegue. Cada vez mais se aprofunda na busca, mas não a discerne, e não entende que é uma busca por Deus. Tudo isto acaba gerando sofrimento e desassossego existencial.

Há uma busca por Deus também através de vias elaboradas pelo próprio homem. Desde a torre de babel vemos o homem construir edificações literais ou teológicas tentando alcançar a Deus através do seu esforço, do seu próprio mérito. Esses caminhos são resultados dos sentimentos de autossuficiência humana que pensa poder alcançar a Deus da sua própria maneira. A maneira certa precisa vir de Deus porque o abismo é intransponível para o homem.

Quando o homem não constrói um caminho para Deus geralmente faz do homem ou outra obra da criação o seu caminho. É a deificação do homem ou da natureza. Para Deus tal atitude é pecaminosa, onde se troca a glória de Deus pela glória do homem ou pela criatura, ou seja, troca-se por nada e continua cego na perdição, e acaba tornando semelhante ao ídolo que escolheu, vivendo uma impossibilidade real de comunicação com o seu “deus”.

É preciso se reconhecer que o homem por mais inteligente que seja não consegue resolver a separação existente entre ele e Deus. Toda a sabedoria humana está maculada pelo pecado, que faz separação entre o homem e Deus. Nenhuma ação do homem será suficiente para alcançar a salvação através das obras. A salvação não vem por meio de obras, sejam quais forem. Não há oferenda fabricada pelo homem que seja suficiente para pagar a dívida do homem. Não há homem que por mais correto que seja não tenha pecado, a não ser Jesus.

O que está latejado dentro da alma é a sede de Deus, que é universal. Até o que se diz ateu tem esta sede. Não há cultura sem alguma expressão religiosa, ou sem pensamento, em que se devote a fé. Essa sede não pode ser suprida com essas coisas. Só Jesus é que sacia a alma de Deus. Só Jesus é o caminho. A água que sacia a sede de Deus não é a água proveniente da natureza e nem produzida pelo homem. Ela só pode vir de Deus e já veio – Jesus, a fonte de águas vivas.

At 4:12 – E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.

Somente Deus poderia solucionar o vácuo existente no coração do homem pela falta de Sua presença. Para tanto, Ele enviou Jesus, o Seu filho. A maneira de recebe-lo é pela fé. Crendo em Jesus a pessoa será salva e receberá O Espírito Santo no seu coração, que é como águas vivas que correrão sempre do seu interior. Não tendo mais o vazio mais essencial do homem, que é a falta de Deus. Agora o homem desejará se aprofundar nas águas do Espírito conhecendo Deus cada vez mais até chegar ao conhecimento pleno com a glorificação.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

OS SIGNIFICADOS DO BATISMO NAS ÁGUAS.

12

O batismo é praticado pelos seguidores de Cristo, que o tem em alta conta. Qual o significado do batismo? Será que ele é necessário? Não é um mero ritual? No nosso tempo existem àqueles que o exaltam como imprescindível para salvação, outros como desnecessário, pois seria segundo eles algo rudimentar. Buscaremos desenvolver o significado do batismo numa perspectiva bíblica e eclesiástica.

O batismo é para quem crer. É para os salvos. Não salva e nem ajuda salvar. Quem passou pela experiência do novo nascimento deve se batizar. O cristianismo é mais do que uma adesão a uma ideia, é assumir um compromisso, e o batismo é o primeiro passo. Muitos agem como francos atiradores que fazem alvos as pessoas que passam pela frente. Cristo não é mais um caminho. Ele é o caminho. Precisa haver foco e o batismo é um passo nessa caminhada.

O batismo é uma ordenança de Jesus. Está incluída na Grande Comissão que Jesus deixou, sendo uma das ordens – batizar em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Portanto, o batismo é uma questão de obediência por parte daquele que crê em Jesus, para quem se batiza e para o batizador. Desobedecer logo no início da caminhada não é um bom começo. É preciso ser batizado.

O batismo simboliza a imersão no corpo de Cristo, que é a Igreja do Senhor. Retratando a comunhão que se tem com o Deus Triúno e Sua Igreja. Quando a pessoa se batiza diz que se identificou com a morte e a ressurreição de Jesus. Havendo esta manifestação de comunhão pelo ato de batismo. Mostra também que o crente ingressou de forma visível na família de Deus. Vivendo agora no espírito de fraternidade que precisa haver na família da fé.

“O batismo é o retrato vivo do que se passou no coração e na vida do novo convertido”. O crente morreu para o domínio do pecado, foi sepultado e ressuscitou para uma nova vida. Fica entendido que o batismo é algo simbólico e que a água em si não regenera. Quando a Bíblia fala de água para regeneração está falando da Palavra de Deus, que tem como um dos símbolos, a água.

O batismo é um testemunho público de mudança de vida de quem se batiza. Quem crê deve dar esse testemunho. Assume-se perante os presentes a decisão ao lado de Cristo, assume a nova vida a qual foi transformado, e assume o compromisso de congregar com os irmãos de fé, que tiveram experiências de salvação em Cristo. Jesus alertou sobre a necessidade de confessar sua fé perante os homens. Assim deve ser feito, e o batismo é uma das formas ordenadas de fazê-lo.

O batismo também é uma celebração. Pois é o momento aonde de forma pública se retrata a conversão do indivíduo a Cristo. Há alegria diante de Deus quando um pecador se arrepende, e o batismo retrata o momento do arrependimento onde ocorreu o encontro pela fé com Cristo. Se você já creu em Jesus e ainda não se batizou não deixe de fazê-lo.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jami, dono do blog).

CITAÇÕES DO PR. EBER JAMIL ACERCA DE ESPERANÇA E FÉ.

fe e esperanca

“ A tribulação quando vista sob uma perspectiva celestial não azeda a existência, mas se torna uma plataforma para um passo mais adiante.”

“A fé em Jesus que tem um conhecimento antecipado da vitória de Cristo sobre a morte, quando confrontada, quando testada, rompe com as circunstâncias e triunfa sobre a adversidade”.

“Tudo que está registrado nas Escrituras é para nosso proveito e fé. Alimentando-se das Escrituras e praticando-as a nossa confiança em Deus terá um alicerce seguro.”

“Quem confia, sabe que adversidade passa, e a exaltação de Deus vem.”

“A confiança em Deus antecipa o bom resultado antes de ver. A confiança em Deus sempre nos faz crer no amanhã a despeito da adversidade do hoje.”

”A consolação não é inferior ao sofrimento. Se o sofrimento for abundante a consolação de Deus será abundante. Se o sofrimento for transbordante a consolação também será. Deus não dá paliativo. Deus dá o remédio certo para a dor correspondente.”

“Quanto à tempestade vier saiba que a bonança virá e com ela uma calmaria alentadora e renovadora de suas forças.”

“O cristianismo é mais que projeto doutrinário, mas é vida e prática. Se o cristianismo sucumbisse ao sofrimento não passaria de teoria. Jesus, o nosso Senhor, venceu o sofrimento. Não sucumbiu diante de dores violentas.”

“A consolação recebida nos habilita consolar a outros. O passar pelo sofrimento e o consolo recebido de Deus fazem com que possamos ajudar outros que passam pela mesma coisa. Note bem que o sofrimento sofrido não foi despropositado, mas teve o propósito de nos fazer instrumentos de consolação. Há um propósito – consolarmos outros”.

“Deus é o Deus Provedor, e não foi só com José, mas foi com Abraão, com Jacó, com Judá, com o Copeiro, etc. Deus de fato mostra desde o início, que a história da humanidade não está entregue a si mesma, mas aos Seus cuidados.”

(Todas as frases são do Pr. Eber Jamil se usá-las cite o autor das citações).

O SEGREDO DA VITÓRIA.

medo2

Porque Deus não nos deu o espírito de medo, mas de fortaleza e de amor, e de moderação” (2 Timóteo 1:7).

Sempre ouvi sobre a timidez de Timóteo e de sua juventude. Sobre as questões sérias que ele teve que enfrentar no seu pastoreio da Igreja de Éfeso como, por exemplo, os falsos mestres. Sobre as lutas espirituais que também passava.

Percebemos assim três níveis de dificuldades: o pessoal (temperamento); circunstancial ( Falsos mestres, perseguição etc.) e espiritual (espírito de medo).

Ao citar sobre as características que o Espírito Santo outorga, Paulo mostra a Timóteo que ele podia vencer as intempéries com o Espírito. O Espírito Santo é de fortaleza, de firmeza, que capacita a vencer as dificuldades do temperamento, vence o espírito de medo e capacita o enfrentamento dos falsos mestres. O Espírito é de amor, que lança fora todo o medo, que harmoniza as emoções e ensina a defender a fé sem ódio, ou sem rancor. O Espírito é de moderação, de equilíbrio, que faz a palavra ser temperada com sal para contradizer o contradizente, que traz harmonia ao temperamento e faz não ser dominado por nada.

Você observou como tudo que Timóteo precisava estava disponível no Espírito Santo? Não é o que você precisa para vencer seu temperamento, as circunstâncias e aos inimigos espirituais? Certamente que é. Portanto, encha-se do Espírito. Não ceda as concupiscências carnais. Não dê lugar ao diabo. O mandamento de Deus para você é: E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito (Ef 5:18).

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

OS NÚMEROS DE 2010

Os programadores  das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Cerca de 3 milhões de pessoas visitam o Taj Mahal todos os anos. Este blog foi visitado cerca de 33,000 vezes em 2010. Se este blog fosse o Taj Mahal, eram precisos 4 dias para que essas pessoas o visitassem.

Em 2010, escreveu 55 novos artigos, aumentando o arquivo total do seu blog para 103 artigos. Fez upload de 130 imagens, ocupando um total de 4mb. Isso equivale a cerca de 3 imagens por semana.

O seu dia mais activo do ano foi 10 de agosto com 196 visitas. O artigo mais popular desse dia foi DUAS ATITUDES QUE NOS DESUMANAM..

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram twitter.com, mail.live.com, search.conduit.com, google.com.br e mail.yahoo.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por alianças de casamento, , fe, hulk smash e arca de noé

Atrações em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

DUAS ATITUDES QUE NOS DESUMANAM. julho, 2009
1 comentário

2

NOÉ: EXEMPLO DE OBEDIÊNCIA. novembro, 2007
6 comentários

3

FÉ E COMPROMISSO. fevereiro, 2009
3 comentários

4

O QUE É BATALHA ESPIRITUAL? janeiro, 2010
2 comentários

5

A FÉ DO CENTURIÃO. fevereiro, 2009
9 comentários

A BÍBLIA É PARA A CRIANÇA E ATÉ PARA O MORIBUNDO.

 

biblia 

Na minha juventude fui ávido pela literatura inglesa. Li e reli vários clássicos. Um deles foi Ivanhoé de Walter Scott, que juntamente com a Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson, foram os livros que mais mexeram com o meu imaginário. Surfando pela internet encontrei no blog de Renato Vargens uma postagem com o título: A Bíblia, o único livro para um homem moribundo de 2010-02-25. Ele cita um episódio da vida de Scott, que transcreverei abaixo:

“Certa feita o Dr. John MacArthur Jr. contou um história extremamente interessante a respeito de um famoso novelista e poeta britânico, chamado Walter Scott. Diz-se que quando Scott estava em seu leito de morte, pediu ao secretário: "Traga-me o Livro". Seu secretário pensou nos milhares de livros que Scott tinha em sua biblioteca e perguntou: "Dr. Scott, qual livro?". "O Livro", replicou Scott, "A Bíblia, o único livro para um homem moribundo!"

Fiquei muito entusiasmado com a citação, pois era sobre Walter Scott falando acerca da Bíblia. Já ouvi e li muitas citações sobre a Bíblia por parte de diversos escritores e celebridades. Lembro de uma, de George Washington: “É impossível governar corretamente sem Deus e sem a Bíblia”.

Juntando as duas citações percebemos que eles citam a influência da Bíblia em momentos diferentes. Um era moribundo à beira da morte, e outro um estadista, que diz, que no exercício do governo, da vida em si, era necessário Deus e a Bíblia. Percebemos assim, a indispensabilidade da Bíblia durante a existência, desde o início até o fim. Desde a criança, como faziam os judeus, até o moribundo, a Bíblia deve ser um livro presente, pois a Bíblia é a Palavra de Deus.

E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por testeiras entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas. (Dt 6.6-9).

A Biblioteca que Deus nos deixou é incomparável, lâmpada para nossos pés e luz para o nosso caminho. Paga-se muito caro pela ausência da prática da Palavra de Deus durante a existência. Muitas dores seriam evitadas, muitos consolos seriam outorgados, se buscássemos viver de acordo com a Palavra de Deus. Deixarei o versículo de Josué (1:8) como conclusão, pois nos mostra como a Bíblia é indispensável para a nossa vida cotidiana.

Não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque, então, farás prosperar o teu caminho e, então, prudentemente te conduzirás.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

EBENÉZER CAVALCANTE JAMIL.

lastscan

Natural de Pernambuco, nasceu no recife, em 1 de junho de 1949, filho de Jacó Benjamim Jamil e Paula Cavalcante Jamil, membros da Primeira Igreja Batista da Torre durante longos anos.

Decidido, aos nove anos, por meio da pregação do ex-padre Raphael Gioia Martins, foi batizado pelo pastor Antonio Dorta. Ebenézer considera que se sentiu chamado para o ministério, aos 17 anos de idade, e que, nessa época, dar-se-ia, também, sua verdadeira decisão ao lado de Cristo.

A partir de 1966, entrou para a Primeira Igreja Batista do Recife, sendo, nesse mesmo ano, evangelista e presidente da Junta de Mocidade da Convenção Batista de Pernambuco. Em 1967, transferiu-se para a Igreja Batista do Cordeiro. Para co-pastor da Igreja Batista de Bebedouro e pastor da Igreja Batista de Utinga, no estado de Alagoas, foi consagrado ao ministério, em 2 de Março de 1968. Nesse mesmo ano, coordenou a Campanha Simultânea de Evangelização da Convenção Batista Alagoana.

Mudando-se para o Rio de Janeiro, no ano seguinte, tornou-se membro da Igreja Batista de Bom Retiro e, em 1971, da Igreja Batista de Lins e Vasconcelos. Com o Pr Feliciano Amaral, foi apresentador do programa Sombra da Cruz, na Rádio Continental do Rio de Janeiro, em 1969, ao mesmo tempo foi diretor da JUERP. Em 1970, idealizou a Semana da Bíblia. A primeira foi realizada em convênio com a empresa oficial de Turismo, RIOTUR, e foi instalada em frente ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 1972, conseguiu que o governador Chagas Freitas oficializasse o Dia da Bíblia. De 1971 a 1975, dirigiu a interessante coluna Responda se é é capaz, no Jornal Batista.

Em 1977, voltou para Pernambuco e, novamente , filiou-se à Primeira Igreja. Sempre dedicado ao evangelismo, nesse mesmo ano, dirigiu o programa Cristo é Tudo para mim, na Rádio Continental, que foi ao ar até 1982. Por se trabalho, recebeu Moção de Aplauso da Assembléia legislativa do Estado de Pernambuco e da Câmara Municipal do Recife.

papai1

Criou o Curso de Evangelismo, que atingia a média de 400 alunos por ano, bem como o Curso de Pregadores leigos, com frequencia de 280 alunos. Foi professor de Homilética, de Evangelismo, no Seminário Congregacional do Nordeste, de 1979 a 1982. Em 1980, recebeu a Medalhado Mérito José Mariano, da Câmara Municipal do Recife, ocasião em que homenageou a Primeira Igreja e realizou um culto no plenário da Casa.

Na rede Globo, ficou responsável pelas chamadas da Primeira Igreja, leitura de textos bíblicos, de segunda a domingo, na Sessão Coruja Colorida, horário mantido pela igreja, de 1978 a 1982. Na mesma emissora apresentou, todas as noites, nesse mesmo período, o SOS Divino, programa que consistia em prestar auxilio espiritual aos que procuravam paz em meio às tribulações.

Coordenou, na Primeira Igreja, o Sistema de Evangelismo por telefone, denominado Teleesperança, trabalho pioneiro no Brasil.

Em convênio com a Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Pernambuco e a Câmara Municipal de recife, programou a Semana da Bíblia, que se realizou, ininterruptamente, de 1978 a 1982, na Casa da Cultura, tendo como principal colaboradora a Primeira Igreja, mas da programação participavam Igrejas de várias denominações e Conjuntos corais dessas Igrejas. Muito interessantes foram as exposições de exemplares da bíblia em diversas línguas, arrumadas em vitrines nos corredores da Casa da Cultura, atraindo numerosos visitantes.

No dia 21 de abril de 1978, foi orador oficial da Grande Noite Evangelísitca do Nordeste, promovida pelaPriemira Igreja, com apoio do programa Cristo é Tudo para Mim. Cerca de 40 mil pessoas lotaram o Estádio do Arruda, com a presença de um grande coral, especialmente preparado para essa comemoração. Foi regente do Coral, Josué Lira, membro da Igreja Batista de Zumbi.

Ebenézer Jamil realizou um grande ministério na Primeira Igreja. Voltado para a evangelização, o resultado desse seu imenso trabalho, das Campanhas Evangelísticas, dos Cursos de Evangelismo Pessoal e de Pregadores leigos, incentivou uma geração de interessados na divulgação da palavra de Deus. Em todas as Igrejas de recife são encontrados hoemns e Mulheres, hoje preparados para evangelizar, e que foram alunos desses cursos.

Nunca o Recife foi tão sacudido por movimentos evangelísticos no Centro e nos seus arrebaldes. Nenhum pregador conseguiu, com tanta facilidade, fazer tantos trabalhos, sempre com resultados positivos. e nenhuma campanha evangelística teve jamais o êxito das realizadas sob a direção de Ebenézer. A maioria das Igrejas da Capital e do Interior teve momentos de grande comunhão, de fraternidade, de esforços conjuntos. Nunca se viu isso antes.

Ebenézer Jamil Jamil deixou a comunhão da Igreja em 1984. Mas em 1987, durante as conferências comemorativas do 101 aniversário da Primeira Igreja, ele solicitou sua reconciliação.

Ele faleceu em Março de 2007.

(O Texto é uma compilação).

 

AGORA ESTOU NO TWITTER…

Além de estar com meu blog no wordpress agora também estou no twitter. O twitter é um blog mais enxuto e não substitui a necessidade o blog convencional, porém é mais uma alternativa. Deixo o link para caso você queira me achar lá.

Saudações,

http://twitter.com/eberjamil

Um abraço

RETIRO OU EVANGELIZAÇÃO ?

        Na minha juventude, costumava no período chamado de carnaval organizar retiros espirituais. Anos se passaram e neste período tenho participado de uma evangelização de impacto nas cercanias do sambódromo. A evangelização é realizada pela JOCUM na Avenida Presidente Vargas em frente à estátua de Zumbi.

         Eu sei que no nosso meio evangélico muitos perguntam o que fazer no carnaval: evangelização ou retiro? Pessoalmente creio que as duas ações são pertinentes. Em alguns momentos, o melhor é retirar e em outros ir ao front do inimigo e evangelizar.

         Na evangelização encontramos pessoas de tudo que é jeito. Até mesmo encontramos pastores afastados do evangelho que ficam rodeando o sambódromo para “passar” o tempo, e lá encontram o povo de Deus infiltrado e evangelizando, e se arrependem do famigerado passeio.

         Seja qual for a opção escolhida: glorifique a Deus com sua escolha. Muitos criticam os retiros como se fosse uma escolha comodista e alienante. Porém o retiro bem organizado é muito edificante e promove um avivamento no retirante. Sendo a escolha o retiro ou a evangelização, não  se deve ter “orgulho espiritual” e desprezo pelo o outro. Pois o orgulho por uma escolha espiritual não é espiritual, mas carnal.

         Para você visitante do meu blog deixarei uma foto de um dos retiros que eu organizei há mais de dez anos no Sítio do Sossego no estado do Rio de Janeiro. Na foto eu sou aquele que está de relógio.

retiro