Arquivo da tag: Arrependimento

SENHOR, JUSTIÇA NOSSA!

Ótima poesia. Os que estão em Cristo não devem viver sob o tacão do medo.

Gilberto Celeti

SENHOR, JUSTIÇA NOSSA!

Senhor, Justiça nossa, nome amado,
Por nós é que Ele foi crucificado.
O Santo, o Perfeito, o Imaculado!
Tomou na cruz, do crente, o pecado.
E proclamou ali: “Está consumado”!

Motivo não há pra estar amedrontado
Nem abatido, nem angustiado,
Se peca, Cristo é Seu advogado,
E seu pecado é logo confessado.
Mantém o coração purificado.

E como Cristo está ressuscitado
O crente sabe que foi libertado,
Todo pecado já foi perdoado.
E busca a santidade com cuidado
Com Cristo bem presente, ao seu lado.

A Deus, tendo o seu corpo consagrado,
Não fica a este mundo conformado
E pelo Espírito sendo habitado,
Deseja ser por Deus orientado
Em tudo quer ver Deus glorificado.

Gilberto Celeti

“Aquele que não conheceu pecado foi feito pecado por nós, para que nele, fossemos feitos justiça de Deus”. (2 Coríntios 5:21)

Ver o post original

TEMPO DE ARREPENDIMENTO.

graca3

Será o arrependimento obra do homem? Será que outro homem produz o arrependimento que salva em outra pessoa? Pode alguém mal ser mudado? A Bíblia possui vários exemplos de arrependimento. O Rei Manassés foi um deles. Foi filho do Rei Ezequias. O seu nome quer dizer “esquecendo”. De fato, Ele esqueceu o bom exemplo que seu pai deixou e principalmente do Deus do seu pai.

Ele foi o mais perverso dos reis de Israel até mais do que Acabe. Seu reinado durou 55 anos. Foi um Tirano, um Déspota. Parecia ser intocável. Derramou muito sangue inocente. Chegou sacrificar vidas, incluindo o seu próprio filho, aos deuses pagãos.

Porém, o pecado acha sempre o pecador, sendo ele Rei, ou não, sendo Poderoso, ou não. Ele foi levado até Babilônia pelos Assírios como um animal preso em cadeias. O pecado sempre gera consequências. O salário do pecado é a morte. “Quem brinca com fogo acaba se queimando”.

Muitos se acham imunes aos efeitos do seu próprio pecado. Acham que não serão achados pelo próprio pecado, mas serão. Só o arrependimento sincero e a fé em Jesus que é capaz de cessar a culpa mortífera do pecado no pecador. Manassés, na prisão, se arrependeu, e o Deus Longânimo perdoou. Não há fundo de poço que Deus não possa alcançar. Onde houver arrependimento, que é Obra do Espírito Santo, Deus ouvirá e perdoará os pecados.

O ladrão na cruz que se arrependeu teve uma vida miseravelmente envolvida com o pecado. Quando viu Jesus sendo crucificado com ele, caiu em si, e viu seu estado pecaminoso, e se arrependeu. Restava pouco tempo de vida, mas Jesus foi gracioso com ele e perdoou seus pecados e ele esteve com Jesus naquele mesmo dia no paraíso.

O que parecia ser o destino final na vida deles – a morte eterna, mudou completamente para uma vida que achou o arrependimento e salvação.

“Buscai ao Senhor enquanto está perto” – disse o profeta. Enquanto há vida pode se achar o arrependimento e mudança. O tempo de decidir é hoje.

O arrependimento não significa que a pessoa não sofrerá consequências das suas ações, mas com o arrependimento o pecado é perdoado por Deus. O Novo Nascimento é imediato, mas o enfrentamento das consequências da vida passada, não. Com a conversão inicia-se um novo rumo, cuja a consequência será a restauração. O pecador penitente pode agora escrever uma nova história e andar por caminhos diferentes.

O arrependimento não é obra meritória do homem, é o resultado do convencimento do Espírito Santo que a pessoa abraçou e assim é transformada pelo Poder Divino. Ao ouvir a Palavra de Deus e com o convencimento do Espírito Santo a pessoa crendo, arrepende-se e nasce de novo.

Na Palavra está escrito: “se hoje ouvirdes a voz do Espírito Santo não endureçais o seu coração”. Não resista a voz do Espírito. Arrependa-se e viva a Nova Vida de Cristo.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).