Arquivo da categoria: Mordomia Cristã

FRASES POSTADAS NO TWITTER 58.

imagens-posts-blog

01\01\2017 – A consciência do amor Divino por nós traz segurança necessária para exercemos a nossa confiança nas demandas da vida.

02\02\2017 – Seja qual for a situação podemos contar com a Bondade e a graça de Deus. Não crie mecanismos de fuga da vida mesmo enfrentando situações difíceis.

03\01\2017 – Promessas feitas na Bíblia se cumpriram várias gerações seguintes. Mostrando que a história não está solta e que Deus tem cumprido a Sua vontade.

04\01\2017 – Servir a Deus não é uma negação da vida, mas pelo contrário, é de fato viver, encontrar o vértice de toda história, que é Jesus Cristo.

05\01\2017 A imprevisibilidade da vida é para todos. Então seja qual for a idade pode se manifestar a fé em Deus tendo já consciência para tal.

06\01\2017 – Na vida a estabilidade, moderação são fundamentais. Viver ancorado num mundo turbulento é essencial. Vive assim quem confia em Deus.

07\01\2017 – A consagração a Deus envolve tudo. Não somente o culto. É necessário reconhece-lo em todos os nossos caminhos, e assim endireitará nossas veredas.

08\01\2017 – A vida pessoal com Deus tem reflexo nos relacionamentos interpessoais e sendo bem vivida trará um testemunho positivo para o próximo.

09\01\2017 – Devemos cumprir em nossa geração a vocação missionária que nós temos. Sempre lembrando de cultivar nas crianças a visão missionária desde cedo.

10\01\2017 – Como servos de Cristo precisamos ter nas entranhas a necessidade de fazer a vontade do Pai. A Vontade de Deus não pode ser um complemento.

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

Anúncios

RELACIONAMENTO COM DEUS.

deus33

Temos a facilidade de expor a Deus o que queremos dEle, mas não encontramos a mesma facilidade para lembrar o que Deus requer de nós. O relacionamento com Deus não é uma mão de via única. Aliás, só temos um relacionamento com Deus porque Ele tomou a iniciativa. Portanto, o relacionamento com Ele que temos é porque respondemos a iniciativa dele. Assim significa que ao recebermos a salvação pela fé temos para com Deus respostas que são implícitas neste relacionamento.

Há toda uma ética e prática que deve ser baseada na Palavra de Deus, que só é possível tê-la por causa da Graça de Deus que se manifestou na salvação e continua se manifestando até a nossa glorificação. O viver cristão não é uma vida de cumprimento de regras, mas uma vida que é transformada, uma vida liberta da escravidão do pecado, do tacão de satanás.

Tal liberdade faz com que haja desprendimento das ciladas da vida mundana e um apego ao padrão da vida celestial, Divina. Isto é a verdadeira liberdade. Viver na liberdade que Cristo outorgou é viver na vontade dEle que é boa. A qualidade da vida no sentido de paz de espírito se dará pela pacificação da consciência de quem sabe que está aonde e como Deus quer.

Fica implícito que a base do relacionamento com Deus é o amor e não o medo. Não se encontra em pacificação aquele que procura obedecer a Deus por medo de ser punido por Deus. A base do relacionamento com Deus é o amor, o que inclui claro o temor a Deus, que é o respeito e a reverência que se tem por Ele. Realmente passamos por uma disciplina Divina quando erramos, mas é um ato de amor de Deus por nós, que nos trata como filhos, como de fato em Jesus somos. Chegará o dia de prestação de contas. Não para condenação para os que estão em Cristo Jesus. Todo nascido de novo, quando na volta de Cristo, passará pelo Tribunal de Cristo, onde as suas obras e motivações serão julgadas, para recebimento de galardão ou não. Tal fato, não nos deve causar medo, pois o Perfeito Amor lança fora o medo, mas deve nos trazer um grande senso de responsabilidade e privilégio em relação às obras que fazemos aqui na terra.

Porque a Graça de Deus que se manifestou no momento da nossa salvação perdura por toda a existência. Uma das suas manifestações é a honra que Deus nos concede de sermos coparticipantes de Sua obra na terra trabalhando para o avanço do Reino de Deus no coração das pessoas. Somos cooperadores de Cristo. Fazemos parte do corpo de Cristo, e O Espírito dispôs os membros como quis, com a finalidade de engrandecermos o nome de Deus em toda a terra.

Tendo consciência do relacionamento com Deus faz-se necessário cultivarmos uma vida devocional que enfrenta a displicência, inquietação da alma e que diariamente bebe das fontes do Espírito Santo, que é Jesus no exame das Escrituras e prática da oração. Que a devocional não se torne uma atividade, mas um deleite, cuja finalidade é deliciar-se da Presença de Deus, que continuará conosco no restante do dia, mas onde se reserva de forma pontual e diária um horário para um momento a sós com Ele.

Por ora, convém ressaltar que a vida com Deus também tem o seu sentido horizontal, ou seja, inclui o próximo. É falso o relacionamento com Deus em que o amor ao próximo não está incluído. Porque como pode estar em nós o amor de Deus que não vemos se não amamos o próximo que vemos? Quem ama a Deus mostrará que ama também amando o próximo e procurando viver em paz testemunhando a vida que tem com Deus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

MORDOMIA DO PENSAMENTO.

pensamento5

Pensamos e falamos mais sobre o mau exemplo do que o bom exemplo. Quando pensamos em Ananias, pensamos no Ananias do capítulo 5 de Atos, que mentiu ao Espírito Santo e foi punido por isto. Porém, há o Ananias do capítulo 9, que orou por Paulo, obedecendo a Deus, assim que ele se converteu. Era um homem disponível, que conhecia a voz de Deus. Na vida vamos nos deparar com bons ou maus exemplos. Devemos imitar os bons. Devemos tê-los como boa referência. Usá-los como bons exemplos em nossas conversas. Fiquemos mais impressionados e marcados pelos bons do que pelos maus. “Notícia boa é notícia ruim”? Não deve ser assim. Falemos mais e ocupemos mais a nossa mente com os bons exemplos, dignos de serem tidos como referência.

Paulo alertou aos filipenses que devemos ocupar a nossa mente com bons e virtuosos pensamentos. É alguém que devemos fazer. É um exercício nosso. Somos sujeitos a termos pensamentos nocivos, mas não devemos cultivá-lo. Como exercitamos o físico devemos exercitar a nossa mente com os princípios da Palavra de Deus. Tal atitude coopera em muito para que a Paz de Deus guarde as nossas emoções e pensamentos. Se alguém dissesse para você tomar um copo de veneno diariamente, você tomaria? Quando cultivamos os maus pensamentos é como se fizéssemos isto. Há variadas formas de exposição dos pensamentos malignos que dominam esse mundo. Somos bombardeados todos os dias. Não somos receptáculos que aceitam tudo. Como escreveu Paulo: Examinai tudo e retende o que é bom. A nossa mente não é mais entenebrecida. Não vivemos mais nas trevas. Fomos libertos. Temos a mente de Cristo. Portanto, precisamos nos alimentar diariamente da Palavra de Deus e por ela analisar o que nos é dado para alimentar a nossa mente.

Se assim fizermos, um dos resultados será visto pelo nosso falar. As nossas palavras serão edificantes e construirão valores positivos na vida dos que te cercam. Como Jesus disse: a boca fala do que o coração está cheio. Podemos não chegar a perfeição no falar, mas progrediremos cada vez mais na edificação dos nossos ouvintes e ainda seremos beneficiados, pois comemos dos frutos dos nossos próprios lábios.

A questão do pensamento dita também e muito a qualidade da vida que vivemos. Conflitos, ambiguidades, autoimagem, resultam internamente ou não do tipo de pensamento que temos e cultivamos em nós. O que vem de fora como elogio, ou crítica, será filtrado pelo tipo de pensamento que temos. Tudo isto trará qualidade ou não para a nossa vida. Como está escrito na Bíblia aquilo que você imagina ser é o que você é. Pelo menos, é por isto que você se enxergará no mundo. Portanto, é necessária uma mente cheia da Palavra para que a nossa autoimagem esteja partindo de premissas verdadeira e não falsas sugestionadas por satanás.

O pensamento também resultará em ações. Algumas ações são repentinas, quando acontecem, muitas vezes são resultados das nossas emoções. Mas a maioria das atitudes são resultados de pensamentos cultivados que nutrimos a nossa alma. A batalha entre a carne e o espírito se dá na alma, portanto devemos cuidá-la, alimentando-a com coisas espirituais, para que suas respostas e atitudes sejam condizentes com a Palavra de Deus.

Quando pensamos na mente não podemos pensar de forma passiva. Quando Paulo escreveu: Nisso pensai, mostra que precisamos agir de forma ativa quanto a mordomia do pensamento. Ocupemos a nossa mente com coisas boas e espirituais e a nossa vida terá mais qualidade, mais frutificação no falar e no agir.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

SERVIR É A NOSSA MISSÃO,

servir2

Jesus na última ceia com os discípulos demonstra uma inversão de valores: o maior deve servir. Ele lavou os pés dos discípulos tendo consciência da Sua Divindade, que era um serviço para os escravos fazerem. Jesus o fez. Ele tinha ciência de quem era, da sua posição, aceitou até adoração, em outros momentos, que era seu direito, pois era e é Divino, mas mostrou que tinha vindo para servir.

O apóstolo João antes da descrição e explicação do ato de Jesus afirmou que Ele amou os seus discípulos de forma perseverante. Mostrando que a atitude de servir é um ato de amor e não um fim em si mesmo, ou uma forma de ganhar “status” de humilde perante os outros. Servir tem que ser fruto do amor. Afinal, o amor é prático, sendo uma das suas manifestações o serviço a Deus e ao próximo.

Estamos acostumados a ver pessoas se valerem das suas posições de proeminência para tirar proveito, vantagem dos seus liderados. Quem galgar a um posto de liderança saiba que deve ser servidora. O primeiro é aquele que deve ser o que mais serve. O gesto de Jesus foi revolucionário. Subverteu os princípios seculares que os discípulos estavam acostumados.

Pedro teve dificuldades em entender o gesto de Cristo. Dificuldade que a maioria da humanidade tem. O entendimento que a grandeza é servir é compreendido por poucos. Na cultura brasileira existe a expressão: “jeitinho brasileiro”, que seria levar vantagem em tudo. Boa parte dos homens entendem assim, e poucos entendem que na percepção divina o maior deve servir. Não é “coisa de bobo” servir, mas uma missão. Como é comum ser postado no facebook: “ministério não é ser visto, mas serviço”.

Respondendo a incompreensão de Pedro, Jesus se valeu dessa prática também para falar de purificação. Mostrando que os seus servos que já foram limpos deveriam agir de forma desapegada da glória humana, do status da sociedade, e apegar-se aos valores de Deus. Quando os pés forem sujos pelas influências do mundo devem ser lavados.

Muitos ministérios se desvirtuam neste ponto. Começam de forma abnegada, desinteressada e desviam por causa da vaidade, da fama e da avareza. Jesus recomendou que esta demonstração dele fosse entendida e praticada pelos seus discípulos. Muitos entendem literalmente e acham que o lava-pés deve ser uma prática rotineira na igreja, mas a questão é que o espírito de humildade exemplificado por Cristo deve ser praticado por seus servos.

Quando no cumprimento do “Ide” de Jesus devemos fazê-lo no espírito de servir as pessoas que ainda não conhecem a Cristo. Quando no exercício do discipulado em todas as nações devemos ser humildes sabendo que os discípulos são ovelhas de Cristo. Quando no exercício da liderança lembrar que a autoridade conferida visa conferir possibilidades de servir melhor. Quando você ficar conhecido por sua conduta que as pessoas deem glórias a Deus por Ele ter feito isto em você.

Servir alguém não é um favor que prestamos a alguém, mas um privilégio. Fazer a vontade de Deus é um galardão que Ele nos dá quando fazemos esta escolha. A vida passa rápido para gastarmos com coisas fúteis. O melhor da vida é entender a grandeza do Reino, que excede a todas as glórias deste mundo. O melhor da vida é a subversão dos valores celestiais que são diferenciados dos valores terrenos, que são finitos. A glória de Deus é que sirvamos a Ele e ao próximo de coração.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 40.

tribulacao3

22 de jan

O ministério que Deus te deu é excelente. A ambição que você tem de cumpri-lo não vem de você, mas vem de Deus, porque foi uma escolha dEle.

23 de jan

A hipocrisia distorce a imagem do evangelho.Uma fé não fingida pelo Poder de Deus marca as gerações seguintes através do exemplo e entusiasmo.

24 de jan

As provações que atravessamos, quando vivemos em Cristo Jesus, proporcionam para nós um maior crescimento. Nada nos acontece por acaso.

24 de jan

Vigiemos para que não nos precipitemos diante da pressão. Deus tem o caminho certo na hora do sufoco e esse caminho que devemos seguir.

25 de jan

Certos acontecimentos em nossa vida devem fazer com que façamos um autoexame espiritual para sabermos como estamos diante de Deus e dos homens.

26 de jan

Você tem certeza que herdará o reino dos céus? O único caminho que leva aos céus é Jesus. Quem tem Jesus pode ter certeza da Vida Eterna.

27 de jan

Deus deseja a nossa coesão e edificação mútua. Cada um sendo uma pedra de ajuda ao outro para que a Obra de Deus se manifeste na terra.

29 de jan

Vale confiar no Senhor. Agarrá-lo pela fé com todas as forças. A injustiça e a calamidade passarão, mas o companheirismo de Deus não.

30 de jan

Durante a aflição não esqueçamos que a Graça de Deus continua conosco e ela é suficiente para nos capacitar a vencer o que ora enfrentamos.

30 de jan

Se o servo de Deus entregar tudo em oração a Deus será revigorado. As suas emoções encontrarão refúgio em Deus na hora da aflição.

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

CRENTE TIPO MARTA.

servir3

Marta, irmã de Lázaro, era uma das amigas de Jesus. Sua vida tem sido referência tanto no aspecto positivo e negativo como alguém que servia a Cristo, mas que se esquecia da devoção, que é a forma da alma se alimentar de Deus. Alguns estão mais envolvidos com o trabalho para O Senhor, como Marta, do que com O Senhor propriamente dito. Alguns estão mais preocupados em dirigir o louvor do que louvar Deus em particular. Alguns estão mais preocupados em estudar a Bíblia para pregar do que ler para sua própria meditação. Alguns estão mais preocupados em conhecer a Palavra para ensinar do que conhecer para praticar.

Não use o trabalho a Deus como desculpa para não se ocupar com Deus. Deus precisa estar em primeiro lugar na tua vida. Ocupa-se com Deus primeiro para depois fazer o seu trabalho. O ativismo ocupa a pessoa, mas traz muita ansiedade, porque a atividade vira um fim. O objetivo da vida não é cumprir atividades, mas relacionar-se com Deus e com isto realizar a Sua Vontade na terra. Em primeiro vem o relacionamento com Deus, o trabalho é uma decorrência do relacionamento. O cristão não deve ser aquele que somente responde as demandas da existência. Quando se tem algum encargo procura-se cumpri-lo. Ele precisa estar antenado com Deus e seguir a sua direção. A comunhão com Deus dá o norte da vida. “Os filhos de Deus são guiados pelo Espírito de Deus” escreveu Paulo. Não devemos ser movidos pelos solavancos da vida, mas sermos guiados pelo vento do Espírito.

Mesmo que a direção de Deus seja a espera, enquanto se espera, Deus tem direção para você seguir. Há a maneira certa de esperar e uma delas é confiar. Agir em decorrência da confiança e não pela excessiva ansiedade. Jesus disse que a ansiedade não pode nos acrescentar tempo de vida. Deus pode. A murmuração azeda a situação. O louvor é uma forma de adorar, e adorar é uma boa forma de esperar.

Talvez você pense que a minha intenção é te incentivar a ser uma pessoa somente contemplativa onde se apenas espera em Deus e Ele faz tudo. Não. Servir a Deus é a nobre tarefa do dia-a-dia nos pequenos e grandes detalhes, e devemos fazê-lo. Um dos maiores títulos que podemos ter é o de servo de Cristo. A operosidade de Marta tem muito a nos ensinar, apesar de não ser o único aspecto da vida cristã. Alguns encontram-se prostrados e perdendo oportunidades de servir a Deus quando deixa de servir ao próximo. O problema de Marta não era o seu trabalho, mas o seu esquecimento acerca da devoção, do render-se a Deus para aprender mais dEle.

Agora, também é um problema adorar, ter uma dimensão somente vertical, sem servir a Deus e ao próximo. Adoração não envolve somente a contemplação e o enlevo, mas também as obras, pois adoração deve ser um estilo de vida. Quem adora é um adorador, e adorar não é somente exaltar a Deus, mas viver uma vida de adorador. A disposição e o serviço de Marta deveriam também ser aliados a devoção a Jesus. Muitos são crentes tipo Marta, servem, trabalham e vivem ansiosos porque o serviço não tem o foco da adoração, mas o reconhecimento pelo esforço feito. Quando todas as nossas ações se tornarem como parte do culto a Deus, como parte da nossa devoção, seremos ativos como Marta, mas aliando serviço e adoração. A vida é cheia de oportunidades de serviço a Deus. A vida espiritual é uma imensidão de possibilidades e de aprofundamento. Trabalhemos como Marta porque o tempo urge e aprendamos que a devoção a Deus é fonte de conhecimento e de contentamento. Quando alinharmos a devoção com o trabalho ouviremos em nosso coração a voz do Espírito, que nos dirá que estamos fazendo a escolha certa, pois adorador é o que somos.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

DOUTRINA BÍBLICA DA MORDOMIA CRISTÃ.

senhor

Uma doutrina vital é a doutrina da Mordomia cristã. Ter ciência dela muda o entendimento do sentido da vida. Ao invés de o homem ser o centro de todas as coisas, Deus é celebrado com a honra que lhe é devida, como Senhor de tudo.

Vivemos numa época onde o humanismo tem dominado as ideologias, principalmente no lado ocidental da terra. Portanto, urge resgatarmos a doutrina bíblica da mordomia cristã, que reorienta o homem para a direção correta.

Deus é dono de tudo. Premissa básica da mordomia cristã. É dono por direito de criação. Ele criou todas as coisas. Ele deu existência a coisas que não existiam. Criou o homem e o colocou como administrador. Ele como Criador pode fazer isto. O homem, portanto, tem uma autoridade que lhe foi delegada. Delegada por aquele que tem o total direito sobre a criação. Cabe ao homem a responsabilidade de cuidar com zelo das coisas, que na verdade, pertencem a Deus. O homem é mordomo.

Deus também tem direito a tudo por ser O preservador de toda a criação. Nada do que existe se mantém por si só. Ele é o sustentador de todas as coisas. Se Deus tirar a sua mão tudo vem abaixo. A sustentação de Deus da obra de criação não é passiva. Ele governa todas as coisas e trabalha para que a Sua Vontade se realize na humanidade e universo. Ele é Soberano e o governo está em suas mãos. Tudo existe e se mantém por causa dEle.

O direito de Deus também é por direito de redenção. A criação e homem caíram do seu estado original quando o pecado ocorreu. Deus providenciou em Cristo a redenção do homem. Quando Cristo tomou a forma humana e viveu entre nós o preço de redenção do homem foi pago. Sendo Ele, O Salvador e Redentor da humanidade. Aquele homem que crê em Cristo como Redentor é redimido, ou seja, tem a culpa resolvida pela justificação que há em Cristo. O plano redentor em execução atingirá também a criação, quando no final da história, Deus criará novos céus e nova terra.

Quando o cristão entende o seu papel de administrador, tudo é levado para o nível do sagrado, ele se dá conta da responsabilidade que tem, e se torna mais dependente de Deus. Sabendo que as coisas que ele alcançou na terra na verdade pertencem a Deus e que lhe cabe o cuidado e a multiplicação das dádivas recebidas. Precisamos agir como mordomos de Deus, porque afinal somos, pois um dia prestaremos contas a Ele do que fizermos com as dádivas que recebemos. Mas tal ciência não só traz a dimensão da responsabilidade e prestação de contas, mas a dimensão do privilégio. O homem é coroa da criação. O único ser da terra que foi criado a imagem e semelhança de Deus podendo ter comunhão com Ele através de Cristo. Sendo dotado de dons e dádivas que devem gerar gratidão, coerência e responsabilidade no exercício da sua vida cotidiana. Gratidão pelo amor de Deus demonstrado de ponta a ponta na história da humanidade. Coerência e responsabilidade porque com o privilégio o homem deve assumir a responsabilidade que o privilégio traz.

A vida ganha uma maior dimensão quando se entende a mordomia cristã. Não se verá a vida de forma compartimentada, fraccionada. Tudo pertence a Deus e tudo devemos dedicá-lo. Não existe diferença entre o secular e o sagrado, para o bom mordomo tudo é sagrado. É o homem entendendo que o sentido da vida é glorificar ao Deus Único Verdadeiro revelado na sua expressão exata em Jesus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).