Arquivo da categoria: Solidariedade

FRASES POSTADAS NO TWITTER 62.

cruz

As pessoas que vivem numa roda-viva da avareza precisam ver a importância que damos para O Senhor e como o amor aos bens não nos dominam 16\05\2017

 

Nós que cremos em Cristo podemos nos sentir seguros, pois O Evangelho tem fundamento sólido. Tanto que podemos construir nossa vida nEle. 17\05\2017

 

Se porventura você está desanimado atente para as páginas da Bíblia e observe como os servos de Deus enfrentaram lutas e tenha bom ânimo. 18\05\2017

 

A vida de Deus não é mera letra, ou teorização, ela é poderosa, eterna, e está acompanhada de virtudes dadas pelo Espírito Santo. 19\05\2017

 

Não se engane não há solução vinda do homem para a salvação. Somente Cristo é o único caminho para se chegar a Deus! Não entre pelos atalhos! 20\05\2017

 

A verdadeira paz não é ausência de problemas, mas é a quietude interior que enfrenta as circunstâncias com esperança e otimismo. 21\05\2017

 

O Deus que enviou Jesus para nos salvar nos dá poder para vivermos a vida aqui na terra enquanto o porvir não chega. 22\05\2017

 

A evangelização e a oração precisam caminhar juntas. Alguns semeiam, outros intercedem para que os corações sejam preparados para a semeadura 23\05\2018

 

Os “instantes” de dúvida, muitas vezes, nos trazem uma sensação de serem eternos, mas passam. Eterna é a vida que temos em Jesus! Fique firme! – 24\05\2017

 

O desespero às vezes bate a nossa porta, ou parece querer arrombar a porta da nossa vida, mas devemos nos aquietar porque Deus tem o controle – 25\05\2017

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 61.

avivamento

Em todos os avivamentos haverá arrependimento porque O Espírito Santo desnuda a situação da Igreja e reascende a chama do primeiro amor. 19\03\2017

Se você reconhece que está aquém do que Deus gostaria e que precisa de uma renovação você já deu o primeiro passo em direção ao avivamento. 20\03\2017

A arrogância como base de um projeto de vida é maligna porque não dá glória a Deus, mas dá glória a si mesmo. 27\03\2017

Quando se está sofrendo admitir para Deus que está doendo é um passo para a cura. Não devemos recalcar, ficar sofrendo calado. Deus é nosso amigo. 05\04\2017

Entender que a criação manifesta a Glória de Deus e que o homem recebeu a posição honrosa de administrador leva-nos ao louvor e a adoração. 08\04\2017

Crer em Jesus não é crer ou viver de forma superficial. Crer em Jesus é mergulhar de cabeça. Deus não deseja nada menos do que tudo para Cristo. 10\04\2017

Perdão é uma atitude que desprende as emoções das situações. Não é que as lembranças deixarão de existir, mas não se terá o mesmo sentimento. 12\04\2017

Deus certamente “balançará” a vida do ortodoxo não praticante. Para que desperte da sua incoerência e venha viver uma vida mais condizente. 18\04\2017

Ao se deparar com pessoas fechadas, que parecem estar obtusas para o Evangelho lembre-se que para os homens é impossível, mas não para Deus. 19\04\2017

Temor a Deus, sim e sempre. Mas medo, não. O perfeito amor lança fora o medo. Quando a Bíblia fala em temor e tremor está falando de respeito. 20\04\2017

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

FRASES POSTADAS NO TWITTER 57

jesus_cristo_natal

A vida com Deus não só tem o sentido direcionado para Ele, mas também para o próximo. Jesus deixou claro com os dois mandamentos quando Ele resumiu a lei – 29\12\2016

O amor natural não é como o amor que vem de Deus. O amor de Deus é um fruto do Espírito Santo, e só tem o fruto quem tem o Espírito Santo. 28\12\2016

Pelo poder de Deus o homem chega mais longe do que chegaria naturalmente. 27\12\2016

Jesus, O nosso Senhor, deixou-nos o exemplo, como Homem confiou em Deus, dependeu do Espírito Santo e andou pelo caminho da humildade. 26\12\2016

É de suma importância entender que a fraternidade presente no natal não pode se resumir a festa. Jesus veio para dar vida em abundância. 25\12\2016

Se você tem vivido momentos conturbados renove sua esperança em Jesus. Assim, a Luz dEle te dará alento para venceres as dificuldades da vida 24\12\2016

A simplicidade do verdadeiro natal mostra a Grandeza de Deus. O Eterno tomou a forma humana em circunstâncias tão singelas mesmo sendo Deus. 23\12\2016

É tão bom saber que Deus acolhe os que o buscam de todo o coração recebendo-os com seu amor incomparável. 22\12\2016

A questão é conhecermos a Deus porque o meu conhecimento dEle é que influenciará o modo como cuido daquilo que Ele me deu.21\12\2016

Creio que entre muitas virtudes O Espírito nos confere ousadia, coragem, porque a oposição do mundo é uma realidade. 20\12\2016

(O autor das frases é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

SERVIR É A NOSSA MISSÃO,

servir2

Jesus na última ceia com os discípulos demonstra uma inversão de valores: o maior deve servir. Ele lavou os pés dos discípulos tendo consciência da Sua Divindade, que era um serviço para os escravos fazerem. Jesus o fez. Ele tinha ciência de quem era, da sua posição, aceitou até adoração, em outros momentos, que era seu direito, pois era e é Divino, mas mostrou que tinha vindo para servir.

O apóstolo João antes da descrição e explicação do ato de Jesus afirmou que Ele amou os seus discípulos de forma perseverante. Mostrando que a atitude de servir é um ato de amor e não um fim em si mesmo, ou uma forma de ganhar “status” de humilde perante os outros. Servir tem que ser fruto do amor. Afinal, o amor é prático, sendo uma das suas manifestações o serviço a Deus e ao próximo.

Estamos acostumados a ver pessoas se valerem das suas posições de proeminência para tirar proveito, vantagem dos seus liderados. Quem galgar a um posto de liderança saiba que deve ser servidora. O primeiro é aquele que deve ser o que mais serve. O gesto de Jesus foi revolucionário. Subverteu os princípios seculares que os discípulos estavam acostumados.

Pedro teve dificuldades em entender o gesto de Cristo. Dificuldade que a maioria da humanidade tem. O entendimento que a grandeza é servir é compreendido por poucos. Na cultura brasileira existe a expressão: “jeitinho brasileiro”, que seria levar vantagem em tudo. Boa parte dos homens entendem assim, e poucos entendem que na percepção divina o maior deve servir. Não é “coisa de bobo” servir, mas uma missão. Como é comum ser postado no facebook: “ministério não é ser visto, mas serviço”.

Respondendo a incompreensão de Pedro, Jesus se valeu dessa prática também para falar de purificação. Mostrando que os seus servos que já foram limpos deveriam agir de forma desapegada da glória humana, do status da sociedade, e apegar-se aos valores de Deus. Quando os pés forem sujos pelas influências do mundo devem ser lavados.

Muitos ministérios se desvirtuam neste ponto. Começam de forma abnegada, desinteressada e desviam por causa da vaidade, da fama e da avareza. Jesus recomendou que esta demonstração dele fosse entendida e praticada pelos seus discípulos. Muitos entendem literalmente e acham que o lava-pés deve ser uma prática rotineira na igreja, mas a questão é que o espírito de humildade exemplificado por Cristo deve ser praticado por seus servos.

Quando no cumprimento do “Ide” de Jesus devemos fazê-lo no espírito de servir as pessoas que ainda não conhecem a Cristo. Quando no exercício do discipulado em todas as nações devemos ser humildes sabendo que os discípulos são ovelhas de Cristo. Quando no exercício da liderança lembrar que a autoridade conferida visa conferir possibilidades de servir melhor. Quando você ficar conhecido por sua conduta que as pessoas deem glórias a Deus por Ele ter feito isto em você.

Servir alguém não é um favor que prestamos a alguém, mas um privilégio. Fazer a vontade de Deus é um galardão que Ele nos dá quando fazemos esta escolha. A vida passa rápido para gastarmos com coisas fúteis. O melhor da vida é entender a grandeza do Reino, que excede a todas as glórias deste mundo. O melhor da vida é a subversão dos valores celestiais que são diferenciados dos valores terrenos, que são finitos. A glória de Deus é que sirvamos a Ele e ao próximo de coração.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

AS MISSÕES DA IGREJA.

igreja4

A igreja é a assembléia daqueles que foram redimidos pelo sangue de Jesus, que tem como regra de fé e prática a Palavra de Deus e praticam as duas ordenanças de Cristo: batismo e a ceia do Senhor. A Igreja tem como fundamento a doutrina dos profetas, apóstolos e de Cristo, a Pedra Principal. Ela crê num Deus Triúno: Pai, Filho e Espírito Santo. Sendo que O Pai enviou seu Filho, Jesus, para tomar a forma e natureza humana, sem deixar de ser Deus, para ser o sacrifício vicário de toda humanidade. Jesus ressuscitou ao terceiro dia e a Igreja aguarda a sua volta. A Igreja é o corpo de Cristo, sendo Cristo o cabeça da Igreja. Seus membros desenvolvem os dons que receberam do Senhor, que Deus deu como quis. A Igreja tem encargos e incumbências registradas nas Sagradas Escrituras, que deve buscar cumpri-los.

Uma delas fica implícita no significado do nome Igreja. O nome Igreja vem da palavra grega Eklesia, que significa: assembléia ou reunião. O sentido da palavra é: “os que foram chamados para fora”. Nos estados da Grécia a palavra tinha o significado da reunião dos cidadãos convocados para tratar de temas relativos a cidade. Muitos aplicam o significado do nome a missão que a Igreja tem de pregar o evangelho ao mundo. Fica implícito no nome, que a Igreja não é um clube social fechado, que tem o objetivo de girar em torno de si mesma. Ela tem uma vocação para com o mundo: influenciar, pregar a Cristo, servir, iluminar etc. A evangelização é missão indispensável, se não fizer, perde-se a relevância.

Entretanto, não podemos esquecer que a Igreja, também tem uma missão, em relação a si mesma: EDIFICAÇÃO E COMUNHÃO. Seus membros precisam relacionar-se e interagir uns com os outros, edificando-se e comungando. Deve-se ter a edificação mútua através do ensino, da admoestação, da solidariedade, do aconselhamento etc. Deve haver o serviço, o desenvolvimento dos ministérios na comunidade da fé e no mundo. A edificação e comunhão mútua é o resultado da comunhão que o Corpo de Cristo (Igreja) tem com o cabeça (Senhor) da Igreja: Jesus. Porque o sangue de Jesus nos purificou temos comunhão uns com os outros.

Além das missões em relação ao mundo e a si própria a Igreja tem uma missão em relação a Deus: adoração. Adorar é mais do que louvar, apesar de ser uma forma de adoração. Adorar são mais do que atos externos, mas uma atitude que brota de dentro, e que faz a adoração ser um estilo de vida que envolve todos os aspectos da existência, pois o servo do Senhor é um adorador. A adoração a Deus envolve a verdade e a natureza espiritual, pois Ele não é enclausurado em objetos imantados, divinizados. Adorar a Deus é amá-lo sobre todas as coisas. Tê-lo como prioridade.

A Igreja local que procura cumprir as missões que Deus deixou está sintonizada com a Vontade de Deus, e assim será relevante e elemento diferenciador nesse mundo que jaz no maligno. As trevas espirituais estão espalhadas no Planeta, mas a Igreja do Senhor, que reflete a luz de Jesus, brilha, impedindo as trevas espirituais de dominarem e prevalecerem. Deus é Luz. A Igreja reflete esta luz. A luz prevalece sobre as trevas. A vocação da Igreja em Cristo é vencer, pois Jesus Cristo já conquistou a vitória na cruz. Portanto, cabe a Igreja, como luzeiro, posicionar-se neste mundo, sem acovardar-se, e ter medo das obras infrutíferas das trevas. A Igreja precisa buscar cumprir a sua vocação para com Deus, o mundo e a si mesma, sabendo que ela foi criada por Jesus para tais propósitos. Toda a criação geme aguardando com expectativa a manifestação dos filhos de Deus, que subirá ao céu como a noiva de Cristo, que contrairá matrimônio com O Senhor Jesus.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

O ESPÍRITO DE CRISTO.

perdao4

Afirmar que Jesus sofreu em seu ministério terreno é quase cair no comum. A maioria dos filmes apresenta esse lado do ministério de Jesus, sem falar nas profecias do Antigo Testamento, que já sinalizava, muito antes de Jesus, que isto aconteceria.

Acontece que Jesus sofreu sem odiar ninguém. Não respondeu com ódio as injustiças sofridas. Quando lemos a primeira epístola de João vemos o apóstolo afirmar que o nascido de novo não odeia. Aquele que odeia demonstra que não nasceu de novo.

Jesus, certa ocasião, passou por uma aldeia samaritana e quis se hospedar ali. Os samaritanos negaram a hospedagem porque Jesus mostrava que seu destino era Jerusalém. Devido a animosidade entre os povos, os samaritanos negaram a hospedagem a Jesus. Tiago e João, discípulos de Cristo, perguntaram a Cristo se ele queria que eles fizessem uma oração de julgamento contra os samaritanos queimando-os vivos. Jesus negou a proposta repreendendo-os disse: vós não sabeis de que espírito sois.

Talvez você diga que já fizeram muitas atrocidades em nome de Cristo. Nem todo aquele que diz: “Senhor, Senhor”, é de fato do Senhor. Podem até ter usado o “nome” de Cristo, mas não o fizeram no Espírito de Cristo. O Espírito de Cristo é amor, perdão e reconciliação.

É amor porque Deus é amor. Tal definição foi a melhor encontrada por alguém, que no caso foi dada por João, que escreveu no seu evangelho, depois que aprendeu a lição com Jesus. Paulo, aos romanos, escreveu que Deus provou seu amor quando enviou Jesus para morrer por nós. O Espírito Santo é Espírito de amor tanto que intercede por nós com gemidos inexprimíveis

É de perdão porque Seu trabalho é convencer o pecador do pecado. O Espírito que leva o indivíduo ao arrependimento e opera o novo nascimento. Só cairá em si aquele que for convencido pelo Espírito. Tendo a fé que leva ao arrependimento a pessoa recebe o perdão divino. Tudo começa com a obra de convencimento do Espírito Santo.

É de reconciliação porque o homem antes de crer em Cristo está em litigio, contenda contra O Criador, sendo convencido pelo Espírito, ele crê e é reconciliado com Deus por meio de Jesus. O Espírito Santo trabalha para que o afastamento entre Deus e o homem termine. De tal forma que depois de crente em Jesus O Espírito Santo passa habitar o crente sendo a Pessoa do Deus Triúno a fazer isto. A reconciliação acontece de tal forma que o crente se torna morada de Deus.

João em sua epístola escreveu que aquele que diz estar no Senhor, deve viver, andar, como alguém que está nEle. O Espírito que habita no crente é O Espírito Santo, e não o belicoso espírito mundano, que jaz no maligno. Sentimento de vingança, retaliação, são frutos da carne. O que deve sobressair é O Espírito que habita no crente que semeia no nosso interior a paz, alegria e justiça do reino de Deus.

Você sabe de que espírito é? Então não ceda ao espírito de vingança, mas ao Espírito que trabalha pela reconciliação de Deus com o homem. Como Cristo homem dependeu do Espírito par agir, dependa você para responder o espírito de violência deste mundo.

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).

POR QUE CHORAS?

choro

Por que choras? – Foi a primeira pergunta que Jesus fez depois de ressuscitar. Ele perguntou a Maria Madalena. Ela achava que Jesus estava morto e que tinham tirado o corpo dele do sepulcro. Uma das maiores dificuldades humanas é com a morte, e Jesus ressuscitado, responde muito ao fato da vida não só se resumir a vida física. Há algo além. Maria chorava porque ainda não tinha descoberto a verdade da ressurreição. O confronto com a morte é uma das maiores causas de dor na humanidade. O Jesus ressurreto pergunta a Maria Madalena: Por que choras? Quando Maria percebeu que era Jesus, que perguntava, ficou consolada. Jesus havia ressuscitado.

As relações interpessoais também nos fazem chorar. Relacionar-se é muito complexo. Ferimos e somos feridos. Temos atitudes virtuosas e atitudes decepcionantes. Amamos e odiamos. Queremos reciprocidades, mas não somos recíprocos. Desprezamos e temos ciúmes. Depressão. Tristeza. Angústia. Culpa. Saudades. Tantos e tantos sentimentos oriundos das relações. Será que os relacionamentos não tem sido o motivo do seu choro?

Algo que é uma parte sensível de nossa vida é a família. Com a família normalmente somos passionais. É oito ou oitenta. Ou não nos importamos ou quase que veneramos. Muitas feridas são abertas entre os familiares e feridas que acompanharão muitos anos de nossas vidas influenciando os nossos relacionamentos com terceiros. O que acontece no seio familiar carrega um poder de marcar muito forte positivamente ou negativamente. Será que a sua família não tem sido a razão do seu choro?

A preocupação com a subsistência, com seu próprio sustento e dos seus, é uma questão angustiante para muitos. Insônia. Ansiedade. São algumas das consequências desse tipo de choro. Quando as finanças se esgotam a sensação é de falência generalizada. É como se tudo ruísse junto. Deixa de se tornar apenas um problema financeiro para se tornar um desabamento da alma. Afetando o responsável financeiro do lar de forma dolorida. Trazendo consequências a toda família. Muitos sucumbem neste momento. Será que não é esse o motivo do seu choro?

A enfermidade dependendo de sua natureza também pode desalinhar a vida de alguém. O sentimento fatalista, de finitude e de fraqueza atingem o coração do enfermo e seus familiares. Sonhos, planos, se tornam esquecidos porque se é necessário enfrentar de frente a doença que o atingiu. Desorganização. Ebulição. Desesperança. São sentimentos que se avolumam na hora da enfermidade. Será que é por isto que você chora?

Você se sente sozinho? Abandonado? Esquecido por Deus? Ele te pergunta: Por que choras? Ele tem autoridade para fazer esta pergunta, porque Ele é Àquele que pode consolar alguém como nenhum outro. Jesus. Ele venceu o sofrimento; Ele venceu a morte. Ele ressuscitou. Os que creem nele também vencem a morte. Têm a Vida Eterna. Ressuscitarão na volta dEle ou serão arrebatados se estiverem vivos. O nosso choro será sempre relativo comparado a verdade da ressurreição. Não se desespere, pois o choro dura uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer. O dia surgirá. Por isto Ele te pergunta: Por que choras?

(O autor do artigo é o Pr. Eber Jamil, dono do blog).